Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sempre esteve aqui.

Não sei o que quer e o que não quer, é tão dificil de saber algo de ti.
Aparenta ser tão enigmático, que eu, até mesmo antes de tentar, desisto de desvendar todos os mistérios que insiste em esconder.
Mas quando olho para tu, posso continuar com interrograções eternas em minha mente, porém, não me sinto descolada no mundo,
derrepente me sinto como alguém que pode um dia ter quem proucura, é só te olhar para me sentir melhor.
Não sei descrever essa sensação, é algo tão confortante, é algo que eu gostaria de sentir sempre.
Vou manter o mistério, vou participar do seu jogo, apenas não direi que minha vida está começando a achar a cor,
e que tu surgiu nela como um lápis colorido. Tantos dias proucurando por tão longe, tantas vezes sofrendo pela pessoa errada,
mas agora eu vejo que, o tempo todo tu esteve aqui, e eu não vi, porque eu não poderia ter visto antes?
Tu já tinha me informado, mas eu nunca imaginei, como seria bom, tu sempre esteve aqui, sempre me ajudou, e eu nunca
poderia imaginar um futuro tão gracioso.
Me via sempre a lamentar, mas agora eu entendo, que eu tinha passar por isso tudo para saber que tu é tudo o que me faltava, para saber o quanto sou cega até quando coloco meu óculos.
Eu sei quando me iludo, e não tente me enganar e nem enganar a nós, eu sei que isso não é uma ilusão, conheço uma quando vejo, e algo me diz pra ir com tudo.
 Não me importo se me ferir, eu só me importo se tu for embora sem antes me dizer se quer ou não.
Quando eu achava que estava certa, quando eu me distanciei do mundo para me manter fora de perigo, foi ai então que tu pegou a minha mão e disse " vai passar",
eu só precisava de um ombro pra chorar, e você me cobriu nas noites mais frias. Eu cheguei a dizer " eu não tenho ninguém, não preciso de ninguém" você  me olhou estranho, e abaixou a cabeça, eu não pude entender então segui em frente.
Os erros que antes cometi, vou repara-los, vou aprender a realmente viver, e eu espero que você esteje disposto a me ensinar. Poderemos aprender juntos, esquece tudo aquilo que eu disse antes? nada mais importa, e de qualquer modo, só o que eu disser agora é o que realmente vale, e eu digo que preciso de ti.
Eu sei que é cedo para dizer isso(ou não), mas eu não consigo pensar em outra coisa desde quando tu partiu, eu não sei me expressar, tudo que eu sei é reprimir o que eu sinto, e engolir as palavras, quando o que eu mais quero é falar e falar, já me enguasguei várias vezes por esse mesmo erro. Mas agora eu não sinto medo, então ainda não entendo o motivo pelo qual eu continuo me escondendo. O motivo pelo que as vezes eu não consigo retribuir o olhar.

 


Andréia Cruz
Enviado por Andréia Cruz em 19/10/2007
Código do texto: T701405
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andréia Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 24 anos
158 textos (7019 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 15:35)
Andréia Cruz