Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Segredos de uma Janela.

Eles estavam casados há 4 anos e viviam uma relação excelente. Paulo e Luiza faziam com que todos os dias deste convívio fossem como o primeiro, o dia em que eles sem querer cruzaram os olhares naquela tarde de domingo na praia.

Mas apesar de toda esta paixão, Paulo tinha um segredo que Luiza nem imaginava. Todos os dias, enquanto ela estava no banho, ele ia para a sacada do apartamento, se escondia entre os vasos de samambaia, apontava sua câmera para a janela do apartamento 92 do prédio vizinho e filmava tudo o que acontecia por ali. Lá morava Jéssica, uma garota de programa que recebia seus clientes em casa.

Certa vez, numa dessas espiadas, Paulo notou que o clima no quarto de Jéssica havia esquentado. Um homem parecia gritar com a garota, que parecia também gritar de volta. Paulo suou frio no momento em que o homem agarrou Jéssica pelos cabelos e enfiou a mão em sua cara. A mulher, descontrolada, acertou um belo chute no saco do homem, que imediatamente caiu na cama. Alguns minutos depois, ele recuperou os sentidos e, indignado com o chute que havia levado, partiu para cima da mulher.

Paulo não acreditava no que estava vendo, mas ao mesmo tempo, não conseguia tirar os olhos daquela cena. Começou então um empurra-empurra, que só terminou com a moça sendo jogada pela janela. A notícia logo se espalhou, e a cobertura da imprensa foi grande. Mas, não se sabe como, o assassino se livrou das provas e como disseram que Jéssica estava drogada no momento da queda, a tese que ganhou força foi de suicídio. O assassino da musa de Paulo estava livre.

Paulo passou então a viver um dilema. Se ele contasse e mostrasse o que sabia, provavelmente o assassino seria preso, mas Luiza jamais iria perdoar a sua perversão. Ele tentou conviver com aquela situação, mas vira e mexe aquela imagem de Jéssica sendo atirada pela janela vinha à sua cabeça.

Ele já não conseguia mais dormir quando resolveu ir à polícia. Entregou suas gravações secretas, ficou com a consciência limpa e como previa, o assassino foi preso. Por outro lado, também como previa, Luiza ficou indignada e eles acabaram se separando.

Seis anos depois do ocorrido, eles se encontraram numa festa. Os dois bêbados, se agarraram escondidos e foram para o apartamento de Luiza. Mas antes que pudesse acontecer qualquer coisa, começaram uma discussão, por causa da separação que Paulo nunca tinha engolido direito. Em poucos instantes essa discussão virou briga e terminou tragicamente com ela sendo atirada pela janela.

Paulo então limpou todas as suas digitais e deixou o prédio escondido. Hoje ele está livre por aí, vivendo a sua vida normalmente. Dessa vez não tinha nenhum tarado filmando.

Ricardo Polinesio
Enviado por Ricardo Polinesio em 22/10/2007
Código do texto: T704721

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site "www.polinesio.zip.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Polinesio
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
68 textos (5656 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 20:25)
Ricardo Polinesio