Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Venezuela / cartilha / inferno





O Lulo-petismo continua a agir de maneira no mínimo pouco entendível. Será que o governo estirará as mãos para receber com segurança a construção deste imenso gasoduto que poderá levar o gás venezuelano até o Sul e o Sudeste do Brasil? É muito estranho poder confiar que essa obra imensa estará assegurando-nos que cumprirá seu fim comercial de forma civilizada. Que ele não nos venha a servir para outros fins, perversos, talvez, não dependente seu controle de nós.
A loucura do presidente venezuelano, o Sr. Hugo Chávez, está visitando as raias do lamentável. Acaba ele de exigir que a rede educacional privada de seu país reze por uma cartilha fabricada com suas idéias e ameaça com o fechamento as escolas que descumprirem as suas ordens. Além de louco, o Senhor Hugo Chávez está levando a Venezuela ao caos no ponto de vista das liberdades democráticas. Eu tenho crido e dito que a América Latina está assistindo a toda essa maluquice perigosa, deveras passiva!
Passa da hora de uma contra-revolução por parte dos governos democráticos e livres do nosso continente. Esperar é perigoso demais. O Senhor Hugo Chávez tem se mostrado apressado demais para implantar o seu bolivarismo assustador. Essa cartilha que esse maluco defende poderá chegar aos outros inocentes dos países vizinhos. O Lulo-petismo tem uma grande parcela de responsabilidade se essa tragédia vier a abater-se em nosso território, já que se trata de ações danosas de um tido como “amigo” do governo brasileiro. E aqui se leia governo brasileiro como sendo “Governo Lula”!
O petróleo venezuelano parece querer manchar os solos pátrios alheios ao seu. O que é que há? De quebra, acena o nosso Presidente com a permissão para que o louco Hugo Chávez encontre-se em solo brasileiro com os guerrilheiros da ASFARC e com estes catalize conversações que só Deus sabe, até onde podem ir. Não saberia depreender de toda essa bazófia  o que nos seria pior: ter Hugo Chávez em nosso território ou aqueles outros revolucionários. É carecido maior zelo por nosso território. Há limites até para o que chamamos de “limites”. Nossas fronteiras já estão tão precariamente guardadas que oficializar um ajuntamento de revolucionários em nossa Amazônia é, no mínimo, perigosamente expectador.
Não encontro qualquer vestígio de decência no Presidente Hugo Chávez que me permita fazer um juízo de idéia diferente do que faço hoje. Acho-o  o nosso mais novo aprendiz de ditador do continente latino-americano.
Ele recebeu boas lições cubanas e aderiu à corrente de poucos colegas do continente como se quisesse fazer de sua revolução particular, um novo modelo de socialismo sul-americano.
Passa da hora de cortar as asas desse ditador. A democracia e a globalização não poderão assistir ao crescimento dessas mazelas com imparcialidade. Hugo Chávez não é um político ingênuo, mas um homem tresloucado e com coragem de sobra para acreditar que suas idéias são as idéias do mundo.
Nessa cartilha do Hugo Chávez, quem sabe esteja contido que Fidel Castro seja Jesus Cristo e ele, o Hugo, Pedro! E assim, haja maluquice junta!
Paulino Vergetti Neto
Enviado por Paulino Vergetti Neto em 28/10/2007
Código do texto: T713195
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Paulino Vergetti Neto.(paulinovergettineto.blogspot.com/)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Paulino Vergetti Neto
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 59 anos
2382 textos (136552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 20:23)
Paulino Vergetti Neto

Site do Escritor