Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRIAR MEU PRÓPRIO DICIONÁRIO?

CRIAR MEU PRÓPRIO DICIONÁRIO?
Marília L. Paixão

Disseram que eu poderia criar meu próprio dicionário. Quantas letras não teriam a primeira grafia? A primeira palavra seria exata? De forma alguma. Seria humana. Possuiria a cor de quem ama. Começaria com a letra A só por causa da palavra amor. Terminaria com a letra D só por causa da palavra dor. Qual regra sensata o meu dicionário seguiria? A letra S seria para o meu sapo Dagger Lor. A letra M do meu nome seria para todas as mães e mulheres. A letra H para os homens começando pelo meu pai e irmãos e outros amores. Nada de machismo ou feminismo, mas muito multiculturalismo. Letra I para minhas belas irmãs que parecem um festival de nuvens prontas para rir e chorar, mas acabam sempre enfeitando o ar por onde elas passeiam e respiram. O F é para todas as famílias de todos os tipos sem discriminação nenhuma. L para o lar. Quem tem seu lar tem muita história. Quem já teve vário não pode perder a memória. Há coisas que só mesmo a gente inventando um novo dicionário para cada dia de vida. Muitas palavras inglesas apareceriam em meu dicionário. Se a vida não é curta o prazo para novas línguas se estende principalmente quando algumas falas já fazem parte do coração da gente. Olha que ai vem a letra P de poema. P de poesia ou P de poetry. Tudo é prosa! Prove do azul, prove do rosa. Qual cor que você mais gosta? Gosto do verde da minha bandeira e do verde do meu sapo literário. Gosto do verde das cidadezinhas americanas de Up State New York. Gosto do povo brasileiro, que sabe o sabor do ovo e de shrimp não sabe bem se gosta ou não.  Quem não gosta de um Salmão?  Tem coisas que só não gostam os que não experimentaram ainda. De longe ou perto a vida é bonita. Todos os seres se amam e vivem o amor para melhor viverem. Os que não vivem estão a procurar por ele. Olha o amor chegando devagarzinho ou de supetão. Deve ser um vento forte cheio de razão. Deve espalhar-se nas pequeninas coisas, como em folhas verdes ou tomates. Como em flores ou abacates, um chocolate! Um chá de calma. Sem preço e sem fila para almas aflitas. O amor vem. Aquece e fica.
Meu dicionário não possui ponto exato e nem refrão. Não segue muito bem a rima, mas gosta de melodia, gosta de inventar coisas, gosta de ri... e com a letra R eu rio aqui enquanto muitos Rios de Janeiro e áreas parecidas precisam bem do BOPE. Essa palavra também cabe no meu dicionário que é para quando for preciso acordar a Alice. Tipo agora! Preciso ir trabalhar. Meu dicionário incompleto precisaria de milhões dos meus dias. Mas se pegou um pouquinho do seu, já teve serventia.
____________________________________________________
 VOU É CRIAR UM DICIONÁRO PARA O MEU SAPO. ELE MERECE TER UM SÓ PARA ELE E ESPECIALMENTE FEITO POR MIM. COMO É LINDA A VIDA DE QUEM CRIA!!! FICAMOS FELIZES COM QUALQUER COISA FEITA POR NÓS MESMOS.
Marília L Paixão
Enviado por Marília L Paixão em 29/10/2007
Código do texto: T715167

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marília L Paixão
Pouso Alegre - Minas Gerais - Brasil
1072 textos (137329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 18:32)
Marília L Paixão