Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É difícil acostumar...

   Acostumado a trabalhar em ambiente (quase em sua totalidade) masculino, deparei-me com o inverso súbito desta peculiaridade de minha vida profissional.
   Agora, trabalho numa sala repleta de mulheres de todas as idades, alturas, cheiros, tipos de cabelo e timbre de voz. São ao menos dez delas! Ou seja; todos os dias alguma mulher que trabalha ao meu lado está "naqueles dias". É difícil acostumar...
   Sou um homem casado e estou feliz ao lado de minha senhora que, diga-se de passagem, demorou para aceitar tantas mulheres em meu cotidiano. Mas penso que agora até gosta da idéia. Afinal, como sabemos, muitas mulheres juntas tornam-se um ser incompreensível e assustador. Peço desculpas se ofendo as senhoritas e senhoras leitoras; Mas não concordam?
   Hoje organizaram uma visita a outros setores da empresa para "integração profissional", com outros funcionários. Eu acompanhei a mulherada (ao comando da chefe). Sentindo-me um extra-terrestre, fui:
   - Mas oque ele faz no meio de tantas mulheres?  Murmurou com um sorriso irónico o senhor uniformizado.
   Respondo que não sei; Trabalhando?
   Acredito que vários homens, obviamente heterossexuais, sonham com este ambiente de trabalho; Cercados de mulheres por todos os lados, flutuando no universo feminino, vivendo (ou trabalhando), num harém trabalhista; E, para os solteiros, com boas possibilidades amorosas e tudo mais.
   Então, se o amigo interessou-se por este cenário (verdadeiro) que vos apresentei, digo que hoje é meu último dia no escritório.
Douglas Oliveira
Enviado por Douglas Oliveira em 30/10/2007
Reeditado em 30/10/2007
Código do texto: T716317
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 36 anos
32 textos (1543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 23:25)
Douglas Oliveira