Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crônica-rodapé


Vão me perdoar por insistir no assunto de minha última crônica ("O nosso Lula", Galho de Arruda, 30.10.2007). Acabo de ler em O Globo a carta de um leitor apavorado com a idéia de compartilhar sua antipatia pelo presidente venezuelano com o senador José Sarney. (Leitoras e leitores galho-arrudistas devem estar lembrados de que o homem do Maranhão e do Amapá veio ontem a público para desancar o regime excessivo-democrático do país vizinho.) Compreendo o pavor do missivista. Como diria minha avó materna, é de amargar. Lembro, no entanto, se isto pode servir de consolo, que dá muito bem para não gostar dos dois, da mesma forma que ninguém vai deixar de condenar o terrorismo internacional só para chatear o reacionário Bush. Não se amofine, Josino (é o nome do autor da carta ao jornal). Vivemos numa confusão falso-ideológica dos diabos, tudo tocado a grana preta, conveniências político-partidárias, favores pessoais, e vontade de poder, muita. Não se admire se amanhã sua desagradável companhia de hoje venha a fazer a palinódia do atual discurso, em troca de acenos mais favoráveis à diuturna ocupação peemedebista no Estado.

[31.10.2007]

Luiz Guerra
Enviado por Luiz Guerra em 31/10/2007
Código do texto: T717891

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Luiz Guerra, www.galhodearruda.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 69 anos
166 textos (17319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:42)
Luiz Guerra