Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

não se ILUDA: não há FATOS, apenas...

     
                                    "Não há fatos, apenas interpretações"
                                                                    Nietzsche, Friedrich

         "EM TODO TEXTO A ALMA SE POSTA , COMPOSTA E FELIZ."
                                                  Alexandre Halfeld, recantista


Por Airton Soares

Gostei, Nietzsche! Sua citação cai bem em meus cursos e palestras, quando estiver falando sobre compreensão e interpretação de textos.

Compreender um fato é analisá-lo em seus míííínimos detalhes. Compreendemos as razões de algo. Já interpretar, significa criticar, explicar algo. Trocando em miúdos: interpretar um fato é dar a ele um valor, uma importância pessoal.

E o que é valor? Valor é uma impressão que eu tenho, daí subjetiva, de agrado ou desagrado em relação às coisas do mundo. Entenda-se aqui, coisa no sentido sociológico.
 
Existem os valores úteis: isto é de meu agrado, aquilo me convém. Valores vitais: necessito disto para sobreviver. Valores éticos: honestidade, respeito. Valores religiosos: aqui é que o "bicho" pega.
 
Ah, quero que você saiba: estou lendo o livro de Irvin D. Yalom. Diz assim na chamada da capa: "Cem anos após sua morte, Nietzsche é o principal personagem deste romance magnífico sobre o nascimento da psicanálise."

Estou no comecinho da leitura. Ainda não sei em que momento você chorou. E aquela idéia de super-homem, do "Assim Falou Zaratustra." que tanto influenciou o mundo moderno? Num dá pra acreditar, sequer, que um dia você pensou em chorar. Não dá mesmo!

Ah, sim, ia esquecendo: posso esticar seu pensamento e falar sobre uma abordagem da psicologia que fez muito sucesso nos anos 70: Análise Transacional. Uma coisa é o que você é; outra, é como você se vê e por último, como vejo você. "Não há fatos, apenas interpretações."

Não quero ser pessimista, mas pressinto que poucos lerão o que ora escrevo. Em sendo assim, espicharei a conversa.

Agorinha, me veio à lembrança  um pequeno trecho do livro, de Barris Steven, Não Apresse o Rio, Ele Corre Sozinho: "Fantasia, diz o homem que lê fatos ao homem que lê ficção, desconhecendo que os fatos são fantasias e, mesmo que não o fossem na hora em que são escritos, passam a ser na hora em que são lidos." Será que fui claro, neste parágrafo? Acredito que sim. De qualquer sorte é hora de findar.

Pronto. Agora é tirar as gordorinhas do texto, revisá-lo e reproduzir por aí. Se alguém ler e comentar, ótimo. Caso contrário, procurarei interpretar o fato à luz da razão. Disse, procurarei!
AIRTON SOARES
Enviado por AIRTON SOARES em 03/11/2007
Reeditado em 05/11/2007
Código do texto: T721902

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor para o site http://airton.soares.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AIRTON SOARES
Fortaleza - Ceará - Brasil, 65 anos
243 textos (62594 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/17 14:56)
AIRTON SOARES