Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITES DE SONO E FUTEBOL

Na última quarta-feira,quando jogavam São Paulo e América, Corinthians e Flamengo, Santos e Náutico, minha estratégia capaz de conciliar sono com futebol falhou. Não sou fanática,mas gosto de acompanhar uns joguinhos.

Acontece que, por conta do horário tardio a que foram empurrados os jogos transmitidos pela TV, passei a acompanhá-los cada vez menos. Acordar  às cinco e meia da manhã indo dormir por volta da meia-noite não é fácil, pelo menos para quem, como eu, valoriza o merecido descanso diário.

Tentando conciliar as coisas, desenvolvi uma estratégia que me permite dormir e , ao mesmo tempo acompanhar as transmissões. Explico. Primeiro é preciso concordar que quase oitenta por cento do que é narrado não serve pra muita coisa. Segundo, é preciso deixar claro que a qualidade do sono não é das melhores, mas atende às necessidades de um descanso básico. Terceiro, se você mora em casa em vez de apartamento, talvez a estratégia não seja adequada a seu perfil e por último é preciso que, próximo a você, existam pelo menos de dez a quinze apartamentos com moradores de torcidas diferentes e bem pouco educados.

Com estes pré-requisitos atendidos, você pode desligar a TV e dormir tranqüilamente porque será acordado  por urros e impropérios a cada lance de gol perdido ou aproveitado.Incrível como o som meio surdo dos gritos ecoa tão longe. Então é só ligar a TV, ver o replay e voltar a dormir. Obviamente bem, se o gol foi a favor de seu time e contrariado se foi desfavorável.

Porém , voltando à  última quarta-feira , o jogo escolhido para a transmissão foi o das duas maiores torcidas , porque é claro, isto reverteria em maior audiência do que o São Paulo batendo o América e se tornando Campeão Brasileiro antecipadamente. Então, os caras da TV tiveram uma idéia parecida com a minha. Eles resolveram que dava pra fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo e passaram o jogo por eles considerado principal conjugado com  os melhores lances dos outros.

Acontece que os urros se misturavam. E não dava pra saber se o grito era para o jogo principal ou para os lances dos outros Tinha palmeirense sem jogo torcendo contra o Corinthians, tinha sãopaulino esperando os lances, tinha santista, tinha flamenguista também.   Assim tive que ligar a TV muito mais vezes que a média dos outros jogos e cada vez que eu ligava, não conseguia ver o lance porque, se não era do jogo principal, não tinha replay.

 Era preciso esperar o intervalo e então desisti. Na verdade tinha quase certeza que o São Paulo ia vencer e , depois,  lembrei que existem os rojões. Estes também fazem um bom barulho,  anunciam e acordam. Porém podem não ser confiáveis.Com a quantidade de torcedores contra, hoje se acendem rojões tanto para comemorar vitórias como as derrotas. Depois dos estouros é melhor ligar a TV para conferir. Num dos jogos da Libertadores não fiz isso e fui surpreendida pelo que li no jornal no dia seguinte. Não imaginava tanto brasileiro torcendo pela Argentina.

Na verdade, a estratégia ainda precisa de ajustes, mas funciona em algumas situações. O que quero é preservar meu sono acima de qualquer futebol. Minhas  seis aulas diárias  com duração de quarenta e cinco minutos cada tempo e com times de quarenta adolescentes exigem que minhas condições físicas estejam perfeitas às sete horas da manhã.


Maria Alice Zocchio
Enviado por Maria Alice Zocchio em 04/11/2007
Reeditado em 07/11/2007
Código do texto: T722757
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Alice Zocchio
São Paulo - São Paulo - Brasil
101 textos (18451 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 12:59)
Maria Alice Zocchio