Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Seja como o deserto

Em geografia aprendemos que um deserto é uma forma de paisagem ou região árida e seca. Como conseqüência, os desertos têm a reputação de serem capazes de sustentar pouca vida.
Por isso nossa imagem mental de deserto é um lugar onde nada cria raízes, nada

 

 

cresce, tudo morre... Em uma série de filmes tivemos a oportunidade de ver vários personagens serem abandonados no deserto para que minguassem e morressem. O deserto é o fim...
A imagem oposta a de um deserto pode ser a de um jardim. Ele nos remete a idéia de vida. Vida que é cultivada cresce e floresce.
Na nossa vida temos pessoas, situações e sentimentos que gostaríamos que crescessem. Em contrapartida existem pessoas, situações e sentimentos que gostaríamos de fazer perecer... Porém muitas vezes cultivamos exatamente aquilo que gostaríamos que morresse... E não entendemos o por que disso.
Sabe o que a palavra "importar" significa?
Importar-se com algo é amarrá-lo em si (e não existe diferença se é algo "bom" ou "ruim")

In = para dentro
Porta = porto, cais, portal, etc.
Importância = trazer para dentro, amarar no porto, ancorar.

Quanto maior a importância, mais fixamos de forma expressiva o que cremos. Mais alimentamos a semente do que nos traz dor ou alegria.
O "crer" está ligado à importância. Do mar de idéias que passam pela nossa mente, com muitas das quais nos misturamos, acabamos sempre escolhendo alguma sobre a qual decidimos usar nosso poder de realidade, ou seja, dizer que aquilo é real. Em gramática psicológica, este poder está expresso no uso do verbo ser. Isto é, isto não é. Isto é um problema. Isto não é um problema. Portanto, quando dizemos "tal coisa é", estamos fazendo de uma idéia a nossa realidade. Daí colocamos importância para colá-la no nosso subconsciente. Isto é mesmo. O mesmo dá importância. Se exagerarmos nesse "mesmo", passamos a incorporar ou sentir de corpo inteiro, fazendo desta idéia uma realidade. Se colocarmos mais força de vontade, então ficamos convictos e usamos esta atitude em nosso automático. Plantamos no nosso jardim...
Existe uma "lei" que diz que tudo aquilo que você da importância, irá "cresce". Quando se trata de algo "ruim", o que significa esse crescer? Atormentar e angustiar a sua mente. Isto pode se traduzir em sensações desagradáveis como: angústia, irritação, ansiedade, tristeza, etc... Enfim, todo tipo de sensação desagradável.
Por isso devemos e temos o poder de deixar "alguma coisa" crescer no nosso jardim mental; deixá-la no tamanho proporcional que realmente tem; ou até mesmo diminuí-la a ponto de não ter "importância" para nós. Podemos até mesmo criar um deserto mental, onde abriremos mão de todo o peso morto e dor que estão tentando criar raiz na nossa vida. Colocando-os num meio que simplesmente não permite que elas cresçam... Deixando o mal, as situações e pessoas que nos magoaram e a dor simplesmente passarem.
Deixe o passado para trás. Largue os ressentimentos no seu deserto mental. Quando está preso naquilo que lhe aconteceu, você fica magoado, infeliz e pessimista. Deixe o passado e as situações e pessoas que te magoaram para trás, os abandone no deserto, siga em frente, e viva no momento presente. Muitas situações e sentimentos negativos em sua vida atual podem ser um efeito de uma semente negativa plantada há muito tempo no seu jardim mental. Elas "viveram" quando deveriam ter "secado e morrido". A única maneira de eliminar essas sementes antes que elas criem raiz, se já não criaram, é abandoná-las no "seu deserto".
Então o que você está esperando? Crie seu "deserto mental" agora mesmo!

Valéria Lemos Palazzo
Psicóloga CRP 06/35173

POSTADO POR ZILDA  SANTIAGO

 

 

zilda santiago
Enviado por zilda santiago em 05/11/2007
Código do texto: T723861
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (CITE O NOME DO AUTOR E O LINK). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
zilda santiago
Carpina - Pernambuco - Brasil
333 textos (934441 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 21:55)
zilda santiago