Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A saga da carteira de motorista -parte dois


Trinta e três caras. A maioria chegou de supetão, juntas no ônibus, cara de sono, cara de ansiedade, cara de eu sou o “cara”, todos os tipos, tinha a coroa toda enxuta, a gordinha espalhafatosa, o cara sarado da tatuagem, o careca míope, a patricinha bem ajeitadinha, o balofo que eu nem sei como conseguiu andar no ônibus, também tinha aqueles que chegavam sozinhos, com a mãe ou com o marido, mas todos tinham uma mesma esperança, passar no raio do exame de condutores do DETRAN de Porto Alegre, acredite todos os condutores capacitados que tiraram à carteira de motorista nos últimos anos, que hoje estiverem lendo vão concordar comigo, é DOSE!!!! Sim, tem aqueles que nasceram de quina para a lua, agraciados com a sorte assim que colocaram a cara neste mundo, Deus olhou para eles e disse: ”Tu vai ser um condutor capacitado pelo Detran, meu filho, vai passar de primeira!” E pronto, o resto está se ferrando, paga a taxa, faz mais umas aulinhas para não perder a prática até o novo dia de prova, sim por que tem que esperar quinze dias! Daí o cara, que já não é tão perito assim, ainda tem tempo de aprimorar suas ratiadas, por falta de experiência, tem também que esperar para ver se a prova vai ser nos lugares onde já teve aula, porque se não é fácil ali onde tu conhece o caminho de cor, imagina lá na puta que pariu, onde tu nunca andou! Bom, depois de tudo isso chega o dia fatídico, para a maioria o terceiro, quarto, quinto, sexto dia fatídico. O examinador é muito simpático, vem avisar que sabe que todos que estão ali são capacitados, mas neste dia vai ter cara que nunca apagou, mas vai deixar o carro morrer, vai ter o cara que nunca esquece de dar o sinal, mais vai bloquear da mente que existe o pisca, aquela luzinha infernal que tu usa para dizer o que vai fazer a seguir, o cara que estaciona em três minutos, mas vai ficar cinco só tentando entrar na vaga, e claro não vai dar tempo nem de fazer a baliza... Tudo muito legal o cara é super gente fina, deu alto apoio, todo mundo ficou muito aliviado, obrigada! Pior, foi a tia, com cara de loca e toda desgrenhada, que na hora em que o examinador deu uma brecha, para fazer perguntas sobre a prova ou percurso, levantou a mãozinha e lascou a dita cuja: -Eu quero saber porque, quando estou usando a terceira e vou trocar, a marcha cai?
Que?- Como assim a marcha cai? Ninguém entendeu nada, só se ela estivesse usando cambio automático né? É claro que ela puxava para quinta ao invés de reduzir para segunda, e o carro apagava. Oexaminador esclareceu, e o resto da galera já muito a fim de desopilar, espantar a apreensão, começou a rir, todos se sentiram ótimos, a tia deixou todos sentindo peritos, perfeitamente capazes, por que nenhum faria aquilo, era erro primário, claro!
Bom, para finalizar, de trinta e três, seis foram aprovados! Isso mesmo seis, seis felizes e triunfantes condutores capacitados pelo Detran, e o resto? O resto volta para casa, chorando de raiva, pensando que tem que pagar de novo, fazer mais uma aulinha, marcar nova prova, passar mais uma noite em claro a véspera de fazer a prova,acordar cedo, rezar para não chover, rezar para que a prova seja no local favorável...ufa em fim... PUTA QUE PARIU!!!  E tem mais !!! Sabe a tia desgrenhada, da pergunta sem noção? Pois é passou! Não é piada não... Ela já está habilitada... É mole?
Simone Mottola
Enviado por Simone Mottola em 05/11/2007
Código do texto: T724479

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Simone Mottola
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 47 anos
193 textos (20995 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 09:06)
Simone Mottola