Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cena De Uma Cidade

CENA  DE  UMA  CIDADE

Apesar de segunda- feira, definitivamente não era uma manhã qualquer. Era o meu primeiro dia de férias após vários anos sem tirar folga.  Assim, sai de casa cedo e segui para uma caminhada pela orla da cidade.

As pessoas estavam agitadas e seguiam apressadas para o trabalho, visivelmente atrasadas, talvez provocadas pelo horário de verão. Depois de uma hora, um pouco cansado, sentei num banco. Uma brisa suave acariciou o  meu rosto. Olhei para os meus pés e observei o quando quanto eles estavam comprimidos e inchados, fruto das longas horas confinados num sapato durante o trabalho. Agora livres, eles se sentiam aliviados e felizes.

Distante, em outro banco, vi o vulto de um homem sentado de  pernas cruzadas, ombros encurvados, mãos sobre o joelho e com olhar distantes e vago.  Aparentava mais ou menos 65 anos.  Ao seu lado, um casal  de jovens se beijavam e se abraçavam como se estivessem sentados no sófa de suas casas.  Absorto, ele praticamente não os notava. Fiquei então imaginando o que ele estaria pensando. Relembrava sua juventude, seu trabalho, seus momentos de boêmia ou sua esposa falecida? Estaria talvez com problemas financeiros devido a baixa aposentadoria? Continuei observando– o de longe e vi que o casal se afastara, mas ele continuava estático, como em transe e muito longe dali. Até um cão que passeava com o seu dono,cheirou os seus pés e ele não reagiu.

Comovido e preocupado com a cena, decidi então ir ao seu encontro. Pensei em conversar, trocar  ideais , ouvir a sua história de vida e se possível ajudá-lo.

Ao chegar bem perto, qual foi a minha surpresa.  O senhor que eu tanto -observei e havia me preocupado, não era mais do que uma bela  estátua de bronze de tamanho natural feita em homenagem ao centenárário do grande poeta Carlos Drumond de Andrade.  Soube depois que vindo da cidade mineira de Itabira, era ali, no calçadão de Copacabana que ela passava as suas tardes.

Surpreso, dei uma boa risada. Realmente um fato inusitado com esse, só poderia acontecer na cidade do Rio de Janeiro.
Roberto Passos do Amaral Pereira
Enviado por Roberto Passos do Amaral Pereira em 07/11/2007
Reeditado em 05/11/2012
Código do texto: T727143
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Passos do Amaral Pereira
Vitória - Espírito Santo - Brasil
1289 textos (129231 leituras)
11 áudios (1585 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 01:59)
Roberto Passos do Amaral Pereira