Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bendito passeio ao parque!

Era um sábado e soltei o corpo. Estava cansada  pois tinha sido uma semana pesada. Tento dormir não consigo, afinal não tenho hábito de dormir após o almoço. Levanto, me visto e saio a caminhar pelos arredores. Me sinto só e triste. Vou em frente, em cada passo um compasso e lá vou eu numa cadência preguiçosa, ao Deus dará, sem rumo.
O dia está lindo, os pássaros cantam.. Entro num parque e me sento num banco para apreciar a paisagem. Observo tudo bem devagar como se tivesse degustando a natureza. Como ela é linda! Vejo uma graminha verde e um tapete de flores, cada uma mais linda que a outra. Parece que me cumprimentam e são de várias cores. Me levanto e caminho devagar para apreciá-las melhor, me agacho e faço um carinho suave em suas pétalas e folhas. Elas parecem sorrir e abrem-se para mim. Uma suave brisa passa pelo meu rosto e meus cabelos balançam ao vento. Assusto-me com um barulho, procuro com os olhos e não consigo saber de onde vem. Vou procurando de mansinho, bem leve e atenta. De repente vejo a cena mais linda que jamais vi, uma linda gatinha com sua ninhada, eles estão bem juntinhos e a mãe dos filhotes se assusta ao me ver.Ela me olha com aquele olhar sereno, verde como o mar e me encara como se tivesse suplicando alguma coisa. Meus olhos percorrem ao redor e não vejo ninguém. Percebi que a gata mãe estava amamentando. Parecia exausta e fraca mas defendia os gatinhos como se fosse uma onça. Fiz um carinho, tentando ganhar a confiança do animal e aos poucos ela já me estendia a patinha. Peguei-a cuidadosamente com seus filhotes, coloquei-os numa sacola e levei-os para minha casa. Arrumei um lugar aconchegante e a alimentei. Os filhotes não paravam de mamar. Depois deixei-os sozinhos e fui descansar, quando retornei vi um quadro que nunca me esquecerei. Estavam todos embolados; um por cima do outro, agarradinhos e dormindo. Estavam felizes e confiantes e eu era responsável por eles. Nos dias seguintes minha vida mudou, chamei o veterinário, preparei a caixa de areia e cuidei deles. A partir daí já não era mais triste, tudo mudou, eles passaram a ser da família e eu só os paparicava. O tempo passou e hoje já mais crescidinhos  enriquecem a minha vida. Como adoro estes bichinhos: A Leidi, o Zen, o Tufão e a Ninja.
Bendito passeio ao parque!
Jandira Mendes Coelho
Enviado por Jandira Mendes Coelho em 10/11/2007
Código do texto: T730964

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jandira Mendes Coelho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
358 textos (15960 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:30)
Jandira Mendes Coelho