Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É Primavera!

Até que enfim posso acessar novamente a Internet. Este recesso foi para testar o nível de saudade. Puxa! Foi de amargar! Parece que até deu cãibra no peito! Teve, no entanto, as suas compensações: as mensagens recebidas foram maravilhosas. Êta turminha boa, esta do Recanto!
 Mas vamos lá, e para me afinar com as estações do ano, vai a minha –  Primavera:

É primavera – vamos transformar cada um de nós, em botão e renascer para a vida, como renascem as árvores ressequidas, os ramos desfolhados.
Que bom seria este renascimento! Que bom seria abrir os olhos para um céu de primavera, um sol de risos e alegria de viver! Que bom ir ao reencontro da criança que mora dentro de nós e trazê-la para a luz, para as belezas da natureza, para o carinho dos homens!
Mas, para renascer, nos dias de hoje, é necessário coragem, é imprescindível disposição para a luta, é indispensável o sangue frio, é estar alerta para reconhecer o caminho, é ter mão de bom timoneiro, é ser determinado nos bons propósitos, é não se deixar cegar pelas luzes da ribalta ou se sufocar com as emanações do charco!
A criança que existe em nós e a quem daremos à luz nesta primavera, terá a força de um titã, temperado na forja da vida; sua voz não será um vagido delicado: será um berro de quem veio para vencer os temores, enfrentar os descalabros, sobrevoar nuvens radioativas. Será o brado para calar as injustiças.
O aroma que se espargir será levado por um vendaval purificador.
O colorido a se espalhar, numa policromia fantástica, será um derramar de tintas renovadoras nos muros que nos cercam, nas paredes que nos sufocam.
Que nasça a criança: é primavera! Que aproveite o embalo da Natureza e surja plena de vida e vigor! Mas que seja consciente nos seus primeiros passos; que venha, não para ser amparada, mas para amparar e indicar rumos. Que renasça a criança, livre dos nossos próprios erros e vacilações - refeita pelos ensinamentos da vida. Que chegue esta criança curtida nos desencantos e nas desilusões, e nos ensine a encontrar a alegria no cumprimento do dever, a descobrir o prazer em ajudar, o orgulho em participar, a sentir a paz dos justos, dos que são farol a indicar bons rumos.
Que nasça esta criança sem a ajuda dos ferros, das suturas e das plásticas.
Até dezembro será primavera! Mil flores renascerão para a vida em comum; que venham com aa marca de Deus em suas faces, com os olhos de Deus em seus olhares, com a benção de Deus em suas mãos! Teremos uma primavera inigualável e incrivelmente oportuna: renascimento geral.
Onde foram plantadas as melhores sementes? Onde foram cultivadas as mais sadias mudas? De que espécies de seiva se nutriram?
Eu me farei em botão! Você se fará em botão! Eles se farão em botão! Que não haja discrepância entre nós, no nosso desabrochar, na nossa convivência, nos nossos canteiros, na face sadia, colorida e perfumada, com a qual mudaremos a nossa Terra.
Eu acredito, sim, na renovação, porque toda a Natureza se renova e todos nós fazemos parte dela.
É primavera!
Christina Cabral
Enviado por Christina Cabral em 11/11/2007
Código do texto: T733079
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Christina Cabral
Aracaju - Sergipe - Brasil, 88 anos
59 textos (5765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:13)
Christina Cabral