Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A glória da velhice

A GLÓRIA DA VELHICE
               
           
       Paraste na imensidão da vida e buscando desesperadamente, entre as páginas dos livros, o que seria a morte; embrenhando-se pelas profundezas tão obscuras da mal entendida e fictícia filosofia; emaranhando-se em pouco compreensíveis exemplos de terceiros que, como tu não a encontravam, deixaste para trás a sua própria razão.
      O mais importante é que esquecestes que vivia e de si próprio, insistindo em ir de encontro a quem inevitavelmente ao teu encontro vinha.
      Ignoto e insensível às circunstâncias do presente, numa repugnante inércia, teimosamente acumulando energia que poderias oferecer em favor de todos aqueles que de ti se aproximavam, permaneceste em sua injustificável clausura.
      Invariavelmente, enganando-se dia após dia, insististes em julgar-se inútil e vencido no percurso da vida, diante da mais absurda certeza de que terias feito tudo que podias.
      Deixando de sorrir e permanentemente sisudo, continuastes a aguardar o dia do seu sono eterno.
       Acorde! Reabra o seu velho coração ainda afável e derrame no presente tudo aquilo que em teu peito encerras. Deixe que o sorriso te presenteie os lábios e faça com que toda a experiência acumulada ao longo de tantos anos seja devidamente usada. Essa experiência te porá nas mãos a chave que abrirá inúmeras portas àqueles que tanto têm que lutar. Mostre, aos que mais perto de ti estão, que os cabelos ao ficarem brancos apenas clarearam tuas idéias e não as ofuscaram ou distorceram, infringindo-te uma derrota, mas sim te serviram na bandeja do destino, mais uma de suas vitórias, entre as numerosas e sucessivas, hoje responsáveis por suas esperanças e pela certeza de que grandes conquistas serão alcançadas por aqueles que te sucederão.
      Creia em ti, pois és de fato um herói. Viva intensamente até seu último suspiro para poder descansar em paz, deixando-nos como lembrança um sorriso, porque só assim terás cumprido a sua missão.
      A velhice é o alicerce de nossa juventude, do futuro e, indubitavelmente, a maior glória que um ser humano pode alcançar.




Condorcet Aranha
Enviado por Condorcet Aranha em 18/11/2005
Código do texto: T73314

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condorcet Aranha
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 76 anos
106 textos (14597 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:36)
Condorcet Aranha