Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu irmão João Marcos




Todos que têem uma família numerosa como é o meu caso sempre tem boas histórias e lembranças para contar. Eu fui o terceiro de uma família de seis filhos.Talvez devido a esta posição intermediária, eu tenha sido um dos que mais presenciou as passagens mais lembradas por todos.Eu sai da casa dos meus pais para estudar fora por volta dos vinte anos de idade e neste tempo de convivência muitas passagens envolvendo um ou outro dos irmãos.Meu irmão João Marcos é o quarto filho e sete anos mais novo do que eu.Logo nos primeiros anos de vida,oJoão Marcos mostrou-se uma pessoa de personalidade forte, o que lhe rendeu o apelido carinhoso de Bastiaozinho,em reverência ao avô paterno Sebastião, pessoa com reputação de temperamento  difícil.Na verdade, o João Marcos era uma criança como qualquer outra, mas que não cedia nas suas manias.Uma,por exemplo era a de capturar insetos e formigas para fazer algumas experiências.Era comum vê-lo de lá pra cá com seus vidrinhos onde guardava seus bichinhos.Naquele tempo ninguém se deu conta que ali se manifestava uma tendência vocacional que o levou a seguir na carreira da medicina.Era uma vocação nata que se apresentava tão cedo.Hoje o meu querido irmão é médico em São Paulo,trabalhando na especialidade de nefrologia.Naqueles tempos de criança,papai gostava de sair de casa carregando as crianças para passear na cidade.Na época,papai tinha ums perua kombi branca onde dava para acomodar bem o bando todo.Jaú é uma cidade que faz muito calor.Papai saia para fazer suas compras e procurava manter todos juntospara andar pela cidade.Éra aí que sempre acontecia um problema com o João Marcos que se repetia em tantas quantas fossem as nossas saídas.Ele cismava que queria esperar dentro do carro.Papai e todos fazíamos de tudo para convencê-lo do contrário,mas quando ele decidia, era de uma turrice implacável.Enfim, ele ficava dentro do carro debaixo daquele sol escaldante aguardando o tempo que fosse.Ao retornarmos, o quadro era sempre estarrecedor.Encontrávamos o garoto suando em bicas com o risco até de passar mal,mas ele preferia assim,e assim foi que aconteceu todas as vezes.Passados os anos ele tomou prazer pela leitura e mais a frente o interesse por tudo que trouxesse algum conteúdo cultural, seja nas artes como na música cinema,dentre outros, tornando-se talvez o mais culto dos filhos da  família.
Escrevo estas linhas para prestar uma homenagem ao meu querido irmão João Marcos.

Luiz Peixoto
18/11/de 2005
luiz peixoto
Enviado por luiz peixoto em 19/11/2005
Código do texto: T73492
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
luiz peixoto
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 63 anos
26 textos (2004 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:04)
luiz peixoto