Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS MATUTOS

                                   
Um vendedor de anúncios para lista telefônica estava viajando pelas cidadezinhas do interior.
Certo dia, ele parou numa loja sortida, com uma enorme pilha de bacias de alumínio na porta. Dessas que têm de tudo: do grampo de cabelo até tanquinho elétrico.
O representante, muito extrovertido, fazia o seu comercial e o dono não tirava os olhos dele.
Sua esposa, ansiosa para entrar no assunto, mas, sem nenhuma chance, falou:
-Moço, oia lá a nossa televisão, no cantim da venda!
-Estou vendo, minha senhora.
-Viu como ela é granduça?
-É mesmo.
-E é boa prá daná, sô!
-Boa nada, muié! Uai! Num faiz um tempão que o vurto sumiu e esse trem parô de prozeá?


                               
Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 19/11/2005
Reeditado em 19/11/2005
Código do texto: T73629

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55238 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:01)
Anna Célia