Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dá-lhe Maria da Penha


A mão que um dia prometeu carinhos, hoje espanca.
A voz que outrora foi doce e melodiosa, hoje grita e xinga.
O homem que antes fora um príncipe, hoje é um monstro.

Tantas são as Acácias, Rosas e Margaridas, Violetas.
Tantos sonhos diferentes defeitos, tantas as noites mal dormidas ou em vigília pelos quatro cantos da cidade.

Não se resume às favelas o choro da mulher infeliz. Cobertas de seda e jóias, perfume francês e Versace no armário também são infelizes. A dor que oprime a uma, também dói à outra. Todas somos mulheres de uma mesma sociedade e todas devemos abrir as bocas e berrar bem alto contra a violência indiscriminada contra as mulheres.

Calar não nos vai levar a lugar algum.
Prisioneiras dentro de masmorras chamadas de “lar, doce lar”.
Coragem, mulheres valorosas!
Vosso sangue alimentou toda essa nação.
Não se sintam envergonhadas em denunciar os maus tratos sofridos. A vergonha não é vossa! A vergonha é de quem veste calças e se diz homem, mas que não tem coragem de encarar outro par de luvas de box do mesmo tamanho das que ele usa, e despeja nas mulheres sua frustração por sua covardia.

Coragem, mulheres valentes!
Dá-lhe Maria da Penha neles!!!
Claudia Nunes da Silva
Enviado por Claudia Nunes da Silva em 14/11/2007
Código do texto: T736415
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudia Nunes Ribeiro - www.recantodasletras.com.br/autores/claudianunes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Nunes da Silva
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
394 textos (132670 leituras)
9 áudios (5331 audições)
6 e-livros (3816 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 11:01)
Claudia Nunes da Silva