Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

sabor de amargura



VEM DE LONGE O CAVALEIRO ANDANTE, ARFANTE E SONHADOR, EM


 BUSCA DE SUA DONZELA PROMETIDA.

O VENTO FURA A MADRUGADA E ESCONDE, NUMA VOLÚPIA

 INCONTIDA, O ROSTO DO SOL, QUE PROMETE TESTEMUNHAR A

FAÇANHA.

A JOVEM,  RECOSTADA EM SUAS PROFUSAS ALMOFADAS DE

 ESPERANÇA,VOLTEIA A CABEÇA, EM DIREÇÃO AO PORTAL

MAJESTOSO.

AMOR PROIBIDO...

QUIMERAS, ELA SONHA E ACREDITA QUE O DIA VAI SE ABRIR, EM UM

LARGO POTENCIAL DE VERDADES VELADAS . E QUE NA TARDE

PROMISSORA,  ELA JÁ TERÁ CAVALGADO PELAS NUVENS ,

 CONCRETIZANDO SEUS ANSEIOS.

MONTANHAS FERINAS, PEDRAS PONTEAGUDAS, UMA FAGULHA, UM

CIGARRO...

CAVALO E CAVALEIRO, RIBANCEIRA ABAIXO...

UM PENACHO SOBREVOA O ORVALHADO PARAÍSO.

                            GARDÊNIA                                         17/11/07


                         
gardênia
Enviado por gardênia em 17/11/2007
Reeditado em 20/11/2007
Código do texto: T740511
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gardênia
São Paulo - São Paulo - Brasil
397 textos (11591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 23:26)
gardênia