Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JAMAIS

Nunca. Finalmente Nunca chegou ao começo dos tempos. Borda transbordante de fel e negrume. Nunca e nunca. Quem sabe as estranhas entrâncias do tempo que tem começo no Nunca e final jamais. Como nunca saberão do fim previsto na borra acidulante depositada pelo dendromante na palma da mão enorme que da noite negra apareceu porta á fora. Enorme  como enorme é o tempo  do longo  abatimento  por onde  passa  a família retirante .Deixou a terra nunca adquirida  em troca do futuro  de ouro , comida e vinho  que eles  mesmos sabem  jamais conseguido . Bebem da bebida amarga feita com as uvas já passadas das parreiras plantadas um pouco antes do Tártaro. Suspiram as dores das vicissitudes deste mundo perdido entre o Nunca e o Jamais. Sonham - porque só lhes resta o sonho - o sonho que eles nunca verão cumpridos nesta vida escondida lá longe, além do Jamais.


MARIO ORTMAN FERREIRA FILHO

GROTIUS
grotius
Enviado por grotius em 17/11/2007
Código do texto: T740805

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16726 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 10:44)