Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
         Entrar completamente distraído no banheiro feminino  já se tornou uma marca registrada, mas desta vez o problema foi sair dele, pois de lá se saía por onde entrava, diferentes de outros que já havia visto. Fiquei como um gato dentro de um canil, mas sabia, assim como o gato também,  que manter-se parado é a pior escolha. é a forma mais fácil de ser apanhado, portanto correr é o melhor a fazer. Depois de algumas cabeçadas em vidros transparentes e divisórias que não dividem nada, vejo o murmurinho da rua, da calçada, do mundo exterior, estou salvo!!!!

        Encontrei-me com um amigo em Amsterdam e pudemos presenciar algumas cenas muito engraçadas, e especialmente porque muitas dessas foram compartilhadas de gargalhadas exuberantes.

        Há um passeio de barco, que na verdade são centenas deles, com percursos e tempos diversos, onde há uma gravação ou uma pessoa comentando sobre o que se está vendo....a casa de Han Nhoz Nose, o bar de Menn Meicking Pizz, ou  a varanda do Buttler Hans Soza, um uruguaio casado com uma uruguaia, que decidiram morar mo Uruguai, já que na Holanda ninguém fala  espanhol, só holandês, inglês, alemão e francês....povinho mais "anarfa" esse dos países baíxos. Voltando ao passeio de barco, num certo  momento ouço a gravação porém não presto atenção em tudo, somente no nome de Anne Frank e saio  com a seguinte pergunta:

      "Mauro, não lembro, mas a Anne Frank era escritora ou pintora?" Ele se transforma, faz que vai rir e pára....me olha esperando algo de mim, mas nada ocorre, e ele ri como um aluciando. Espero que ele se refaça do achaque de riso e me explique:

        "Miguel, Anne Frank foi  a menina que junto com a família se esconderam do  nazistas dentro da própria casa, mas em paredes falsas." A coitada morreu pouco tempo depois da guerra terminar,  de tuberculose ou algo do tipo. Ela não escrevia nem pintava coisa alguma, imagine ser um artista entre duas paredes.....um pouco complicado. Bela gafe, essa...seria uma gafe com H (ghafe).

          No bonde, indo de um museu a outro, comento que o céu de Amsterdam é coalhado de aviões cruzando-se o tempo todo,  que acabam formando desenhos geométricos bastante interessantes. Em dado momento digo ao Mauro:

           "Porra Mauro, com tantos aviões cruzando o céu, me fez lembrar aquela música dos Beatles que falam de discos voadores......algo com "Flying saucers in the sky"....." Ele me olha meio desconfiado, como se eu quisesse mudar a minha última fala. Ele espera e eu também.

           "Miguel , essa música ficaria linda cantada pelo Beatles, mas infelizmente ela não é dos Beatles, apesar de se chamar London, London!!! A ficha caiu como uma caixa dágua na minha cabeça. Eu sabia.....lógico que a música era do Caetano Veloso, mas por alguma razão achei que fosse dos Beatles. Mas que realmente ficaria linda cantada pelo quatro  ingleses, ahhh isso ficaria sim!!!!

           Uma outra gafe mais inclinada ao problema do racismo ocorreu por obra do Mauro. Chegamos ao restaurante chinês mortos de fome. Só  fazíamos duas refeições ao dia, visto que pagar comida em euros, provoca dores de barriga a noite!!!! De tão cara!!!! Um café Euros 2,00, tenha santa paciência!!!!!
           O garçom trouxe um tipo de mandiopã que era divino, porém não gravei o nome dele, só o sabor. Quando os pratos chegam, ainda borbulhantes de tão quentes, Mauro levanta um dos braços, como se fosse dar um cartão vermelho a um jogador mais indisciplinado.

            "Hei guy, please I want Ra-Chi".  (Ha-Chi, sei lá como se escreve). Parecia que havíamos chamado Jesus de Genésio, ou algo mais grave ainda. Um dos garçons mais velhos se adianta e diz:

            "This is a Chinese restaurant, not a Japanese"!!!!! Ficou feio. Chamar um chinês de japonês e vice versa é altamente perigoso e pode fazer mal a  saúde. O pior foi o Mauro tentar explicar, daí tive que intervir, pois o chinesinho  tava ficado mais alterado que o normal. Comemos rápido e fomos embora e ao sair dissemos:  "Sayonara"!!!! A chinesa da porta riu e entendeu a brincadeira, já o garçom..........

            Sem dúvida perder o avião foi a maior gafe da semana porém não a a mais engraçada!!!! Para tudo há uma primeira vez!!!!

           Houve outras, mas fica para outro dia, afinal não quero cometer  mais gafes que as já cometidas durante esta semana.....

Beijos


JOSÉ MIGUEL DELGADO
Enviado por JOSÉ MIGUEL DELGADO em 17/11/2007
Reeditado em 17/11/2007
Código do texto: T741324

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (José Miguel Delgado - www.jmdelgado.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ MIGUEL DELGADO
São Caetano do Sul - São Paulo - Brasil, 56 anos
224 textos (35214 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 22:59)
JOSÉ MIGUEL DELGADO