Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRIBUTO A UMA RAÇA...


O Zumbi se foi, mas ficou sua marca de sangue neste 20 de novembro, para que todos os irmãos negros de nossa Nação e todos que vivem neste planeta, possam glorificar sua luta que parece eterna nesse contexto de homens desiguais.

Neste dia de nossos irmãos negros eu não poderia passar sem proferir mensagens de amor a essa raça que há muito habita nossa terra e tem passado por dias de discriminação e de esquecimento, pelos homens que valorizam a cútis da pele, sem olhar nos fundos dos seus olhos e perceber que isso não passa de um mero retalhe – sem nenhum significado – no mundo dos homens.

Eu fui parido com o auxílio uma parteira negra. Tenho muitos amigos negros e nunca em minha vida senti qualquer tipo de discriminação por esses irmãos. Ao contrário, sou um admirador desse homem intrépido e corajoso  que há muito nos dá exemplo de cidadania, de honradez e de perseverança, sempre lutando para que esteja livre desse carma que carrega desde a época da escravidão.

Temos muitos exemplos na história de homens dessa raça que lutaram e até tombaram em campos de batalha  para defenderem uma coisa que jamais poderia ser motivo de luta. O nosso criador quando nos põem na terra para vivermos como pessoas humanas, pressupõe que devemos entender desde cedo que um ser racional não se mede por particularidades, mas sim pelas essência de seu caráter, por suas atitudes e por seus gestos de magnitude.


Tenho um amigo negro que me serve até hoje de exemplo na minha vida, pois o conheci no auge de minha juventude e também no começo de minha vida adulta e com ele aprendi muitas coisas, principalmente a valorizar nosso caráter e nossa honra como um dom inalienável, intransferível, que não pode ser posto à venda nem negociado em nome de outras causas menos nobres. Também aprendi a ser humilde, mesmo que a vida me autorize a ser um homem petulante. Não vale a pena correr atrás de sonhos, deixando para trás muitos outros sonhos frustrados e amortecidos pela minha couraça dura e intransponível.

A raça de uma pessoa só deve ser vista como elemento de sua cultura, mas jamais como forma de hifenização e de separação no substrato social, eis que a alma não tem cor. O       organismo interno de uma pessoa é igual em todos os aspectos fisiológicos. Aliás, o negro é muito mais forte do que o branco nesse aspecto, tanto que suas células demostram decadência em faixa etária muito mais avançada. Diante desse contexto, é normal que um homem negro de 70 anos ainda não tenha cabelos brancos e não contenha aquelas rugas que o branco adquire geralmente depois dos 40 anos.

Enfim, nossa sociedade deve render tributos a esses irmãos que muito tem contribuído com nossa Nação, dentro dos vários aspectos de desenvolvimento e inclusive no futebol, posto que temos muitos jogadores de renomes pelos gramados da Europa e de outros Países   que só engrandecem o nome do Brasil.

Louvados sejam todos os homens negros que contribuíram com a história mundial, dando seus exemplos de que mais a vale pena lutar todos unidos por um ideal, do que ficar procurando subterfúgios para alijar aqueles que têm braços fortes e um intelecto privilegiado, em nome de uma política de segregação que beira ao ridículo.
Machadinho
Enviado por Machadinho em 20/11/2007
Código do texto: T744286
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Machadinho
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil
622 textos (200069 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 23:32)
Machadinho