Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Outro lado da janela

 Em que pese os dissabores da vida, sempre existe o reverso da moeda. O outro lado da janela. Sol e luz feito letra de dourada canção. A felicidade é feita de acontecimentos, do mínimo ato aos grandes feitos. De um telefonema a um cartão de natal inesperado. De um gesto gentil a um abraço mais forte. Um sorriso de ternura e de paz. É preciso se ter olhos de poeta para olhar além das dificuldades do dia a dia. Além das lutas que a vida nos impõe, pois perto da janela existe o canto do pássaro ou a música do vento.
Por entre as brumas e nevoas da vida existe o caminho das hortênsias que se descortina num vale tão verde, aonde a vista se perde e se chega mais perto de Deus. Um caminho feito de montanhas e pinheiros. Cidade florida que aflora dentro e fora de nós. Eis aí o outro lado da janela. O reverso da moeda. O balsamo de todas as dores.
Do outro lado de todos os dilemas, afastado dos problemas, existe a esperança. O lar que é feito de planos, de risos e promessas. Aroma de comida caseira. Fotos da família reunida. O cerne de tudo. A bússola que nos orienta e em alto mar conduz.
Além de todos os males e dos perigos dos abismos existe o sorriso dos pequenos. O olhar calmo dos mais velhos. A força maior do amor, bordada de prata, violino de emoções.
E do outro lado de nós existe a nossa consciência. A vontade de cada vez aprimorar-se mais, um templo de meditação, aonde tem espaço para o perdão e para repensar nossas ações. O caminho das hortênsias. Pode ser das azaléias. Um caminho gramado de luz. Uma janela que dá acesso ao paraíso.
E assim abrimos e fechamos janelas e portas. Escolhemos nossos caminhos. De flores ou de espinhos. O certo é que sempre existe um tempo de recomeço. Um momento de trocas. De escrever capítulos e sob o farol dos sonhos conduzir as pegadas do destino.
 Em cada janela são muitos os vidros e o frio desumano, mas, no alto, a lua desponta em céu generoso. Mensagem divina. O outro lado de todas as dores tem o nome da fé. Oração do Pai Nosso.

                                                                             


pássaro poeta
Enviado por pássaro poeta em 22/11/2005
Código do texto: T74796

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pássaro poeta
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
536 textos (101640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:17)
pássaro poeta