Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

absoluto daquilo que desejo...

As vezes acordo meio que com preguiça,
Meio que com coragem de enfrentar o mundo,
Meio que revoltada com as hipocrisia  de uma sociedade
Sem escrúpulo que induz e absolve toda a sua volta.

Indigestão de medo e ânsia daquilo que tento compreender...
As variáveis de um comando sem memória, sem interesse
De ajudar a quem se tem a quem doer...
Sufoca-me involuntário de gestos fracos e sem poder
De mistério... de uma sociedade sem vergonha...

Absoluto é aquilo em que acredito, não ao que vejo
Não ao que descrevem de um nada sem fim do nada sem moral.
Mais a  aqueles que com sua força e liderança absolve um mundo de verdade
De coisas maravilhosas de espetáculos da natureza...

Por fim absoluto incrédulo de respeito e justiça e responsabilidade,
Daquilo que se tem, maravilhosa as coisas que  transformo de um lado
Escuro para o bem...
zelia costa
Enviado por zelia costa em 24/11/2007
Código do texto: T751375
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
zelia costa
Aracaju - Sergipe - Brasil, 33 anos
52 textos (1960 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 13:14)
zelia costa