Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Labirinto"

É assim que me sinto
        Sorrizo de louco!
Que desaparece aos poucos
        Demorei pra botar a cara à tapas!
Se é que tive cara
        Neste deserto Saara!
Só os loucos escrevem?!
        Só escrevem bem os inconformados!
Pois os normais freqüentam piscinas
        Atingimos o ápice das informações!
Só que os formados não distribuem o pão
        Atingimos o ápice do conforto!
Para os que nascem mortos
        O que isto importa!
Pra escrever bem
        Preciso estar de mal com o "mundo"
Falar de amor!
        Sim!  Isto me enobrece
Mas são tantos amores
        Isto me empobrece!
Tentaram me impor o fracasso
        Mas quem tem nervos de aço!
Acaba ressuscitando
        Gosto de brincar com as palavras!
Minha alma destrava
        Continuo navegando!
Já estive a um passo da eternidade
        Mas lindas saudades
me trouxe de volta!
        Este labirinto
As vezes me deicha cansado!
        Mas nunca travado
Lindas frases podem se transformar!
        Num revólver engatilhado
Nas mãos de um bêbado, ou de um drogado!
        Minha cabeça uma fonte de lindas palavras
Agora não tem mais jeito!
        Se eu tentar reprimi-las
Elas explodem no meu peito!
        Sou o "poeta" do absurdo
Do nada eu crio tudo!
        Declamando pra "surdos mudos"?!
E a caneta até chora
        Com a ausência daquele!
Que lhe deu azas!?!

       
moraesvirada
Enviado por moraesvirada em 26/11/2007
Código do texto: T753203
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
moraesvirada
Lagoa da Prata - Minas Gerais - Brasil, 71 anos
394 textos (13672 leituras)
1 áudios (46 audições)
1 e-livros (33 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 03:56)
moraesvirada