Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESPÍRITOS QUE SE ENCONTRAM NOS SONHOS

                          - 27/11/07 -

 

Crônica Surrealista.

 

Almas  simpáticas, Luzbel e Hellius.

 

 

Realmente eu não sei se isso é possível, porque quando me perguntam a respeito e, sobre se acredito em vidas passadas, eu sempre respondo que estamos tratando de algo que, por enquanto, ainda é totalmente irrespondível.

Também esclareço que não sou totalmente cético, porque, afinal de contas, existem muitas pessoas de gabarito intelectual e de saber filosófico invejável que, estão mergulhados nesse assunto de forma científica, mesmo porque, também entre o céu e a terra existem muitos mistérios.

Esses abnegados e honestos cientistas, estudiosos respeitáveis, elaboraram uma imensa árvore de teorias, já com algumas provas, e que em virtude da seriedade e da pesquisa  do assunto tratado, devemos  ter o maior respeito, assim como disse o preclaro Doutor Richet,1999, p.79:

“Um primeiro fato é evidente: é que todas as vezes que um sábio assentiu em estudar de maneira aprofundada esses fenômenos, chamados outrora de ocultos, adquiriu a convicção da existência desses fenômenos. Na história da Metapsiquica, não conheço sequer um caso, nem sequer um, de um observador consciencioso que, após dois anos de estudos, tenha concluído por uma negativa.”

Portanto, resumidamente estribado no que disse o Doutor mencionado acima,  eu vou relatar sucintamente o meu caso “oculto”, confesso também que, devo ter lá os meus cuidados por tratar-se de algo totalmente emotivo, não estou falando de fé, mas sim de ocorrências obtidas ou realizadas em estado onírico.

Eis o meu caso:

Por várias vezes eu tenho sonhado com Luzbel, vejam vocês  o que escrevi no conto surrealista “Eu sou Milena”.

Nesses sonhos Luzbel me dizia que, esse era o seu nome na ocasião dos nossos encontros em sonho, mas na realidade era Milena ou que em vidas passadas teria sido Milena, e que era tão real assim como eu sou na vida consciente.

Dizia ela nos meus sonhos que estávamos muito próximo um do outro, e que nós realmente existíamos na realidade consciente, e que iríamos nos encontrar muito em breve.

Vejam só  como é espantoso e inominável esse fenômeno, pois essa pessoa que conheci há pouco tempo, me disse que também sonhava e que durante o sonho se chamava Luzbel.

Ela percebia durante o sonho que tinha tido uma vida passada não compreendida,  e que agora se chamava Milena, num mundo esquisito e imponderável e, nesse mundo, estava sempre procurando ansiosa por um amigo caríssimo de  nome “Hellius” que, conhecera nessa vida imponderável não entendida.

Resumidamente esse é o fato, é lógico que pode haver aqui alguma elaboração emotiva ou exageros emocionais ou até incompreensões do palco inconsciente, entretanto, é de se pensar a respeito em virtude da existência das semelhanças vividas nesse assunto de difícil aceitação.

Eu vivo me perguntando, seria isso uma pura e simples coincidência ou um sincronismo junguiano,  isto é, a vontade de dois espíritos vivendo o conflito da busca. num mundo em que, já devidamente reencarnados se encontram, mas têm certas dificuldades para, acreditarem ou aceitarem esse fato inédito ocorrendo em tempo real. 

Quem saberá?

O fato que aqui consigo conjecturar é o seguinte: eliminando toda e qualquer interferência emotiva e, aceitando os enigmas do inconsciente, mormente verifica-se aqui um elenco de fatos que apresentam fortes e claras evidências, que nos querem sugerir existir algo totalmente fora do nosso alcance racional.

Para encerrar esta prosa surrealista, eu quero aproveitar o momento para dizer que, eu não vou cometer a estupidez de negar todas essas ocorrências, só porque não tenho como ainda prová-las.

Desculpem a brevidade com que tratei o assunto, mas prometo que mais adiante me debruçarei com mais seriedade e propriedade sobre essas ocorrências;

Acreditem se quiserem!

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 27/11/2007
Reeditado em 03/12/2007
Código do texto: T754450
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 75 anos
889 textos (141049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 04:43)
Eráclito Alírio da silveira