Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXALTAÇÃO DA MEDIOCRIDADE (Clóvis Rossi)

SÃO PAULO - Fernando Haddad, o ministro da Educação, telefona para dizer que jamais afirmou que "nunca" a escola pública será tão boa quanto a particular.

O que ele disse é que, "enquanto a escola pública não se qualificar", quem pode pagar põe o filho na escola privada, que acaba tendo melhores resultados.

Feita a correção, tenho que repetir o que já disse a ele e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em breve diálogo trilateral em Londres: está levando tempo demais para "qualificar" a escola pública. Na verdade, requalificar, porque sou filho da escola pública e, no meu tempo, a excelência era dela, não do ensino privado.

Por falar nisso, o caminho para a "qualificação" está longe de ser o insinuado pelo prefeito Gilberto Kassab, qual seja, dar um prêmio aos professores que não faltem ou faltem menos. Não é sério premiar quem apenas cumpre a sua obrigação primária que é a de comparecer ao local de trabalho.

Se os professores faltam porque o salário e as condições de trabalho são inadequadas, que se corrijam as inadequações. E se puna quem não cumpre sua obrigação.

O educador Tião Rocha, empreendedor social 2007, diz que a escola dos sonhos dele, que deveria ser o sonho de todos, é a que faz o aluno desejar freqüentá-la também aos sábados e domingos.

Premiar professores que não querem freqüentá-la com assiduidade nem de segunda a sexta é premiar a mediocridade.
 
Por falar em mediocridade, os torcedores do América de Natal deveriam considerar-se "abençoados por Deus". É verdade que ficaram em 20º lugar entre os 20 clubes da elite do futebol brasileiro.

Mas o Brasil, no IDH da ONU, ficou em 70º entre os 70 países da elite e, mesmo assim, o presidente Lula se acha abençoado por Deus.

Nunca antes neste país se fez tamanha exaltação da mediocridade.

                                  Clóvis Rossi

Fonte: Folha de São Paulo, em 29/11/2007


Ary Carlos Moura Cardoso
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso em 29/11/2007
Reeditado em 29/11/2007
Código do texto: T757650
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Normal.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso
Palmas - Tocantins - Brasil
1074 textos (287406 leituras)
1 áudios (337 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 15:47)
Ary Carlos Moura Cardoso