Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A felicidade que não devemos deixar escapar

         E talvez querendo buscar e justificar  uma vida que estejamos levando,montamos um quadro,onde colocamos as cores que nós apreciamos.
       Na maioria das   vezes ,somos nós a criar e dificultar nossa própria vida,pois desejamos que a moldura,a tela e até os pincéis sejam os que escolhemos,mas esquecemos que estamos a lidar com outros pintores,que tem seu gosto próprio,mas que no fundo,deseja,assim como também desejamos, esta tão sonhada felicidade.
Quantas vezes,por palavras e atos que fogem ao nosso controle,deixamos toda uma vida para trás. E quando,levamos para a infelicidade quem  mais nós amamos. E muitas vezes fazemos isso em nome daquilo que chamamos de amor. Esquecemos que amar é perdoar,respeitar o sentimento do outro, é libertar de correntes pesadas e triste o outro,para em que em sua liberdade nos ame.
Quanto tempo teremos ainda para voltar,olhar nos olhos do outro e pedir que nos perdoe. Que não os deixemos se afastar de tal modo que não consigamos mais alcançá-lo  e, quando a vida roubar nos a juventude, a vontade de amar,quando nosso corpo e nossa capacidade de raciocinar não estiverem mais juntas, nos sentaremos em uma cadeira de balanço,e no balançar preguiçoso,sentiremos as lágrimas rolarem pela saudade não vivida de um grande amor que não se consumou. E não adiantará tentar justificar que não pôde ser vivido porque este ou aquele não os via com bons olhos,porque cada pessoa tem seu próprio quadro e sua própria vida. E um grande e verdadeiro amor só pode ser sentido em sua plenitude quando ele é testado em todas as suas formas,quando nos tornamos pequenos ante os abismos que criamos, o faça tornar-se grande,tão grande que não consigamos contê-lo em nosso coração e então ele explodirá,não importa como. Ou em sorrisos, ou  em belos momentos,nos filhos,nos projetos sonhados ou infelizmente, nas lágrimas e na dor de não ter tido coragem de lutar por esse amor que transcende,que por si só,se mantém e não pertence a ninguém,mas a vida ,esta vida que teimamos em  torná-la  uma equação matemática esquecendo que amar está acima das razões é uma criação divina,pois somente assim ele se eternizará....

                  É bom  pensar,refletir...

                                            Gilmar
                                                                               21,29 30/11/2007
                             

Gilmar Santos
Enviado por Gilmar Santos em 30/11/2007
Reeditado em 02/03/2008
Código do texto: T759775

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Santos
Planaltina - Distrito Federal - Brasil, 59 anos
696 textos (113908 leituras)
53 áudios (5041 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 03:08)
Gilmar Santos