Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Foto internet - http://in-utilidades-in-utilidades.blogspot.com/2007/09/memrias-de-uma-corinthiana.html


Corinthians rebaixado: e daí?

Parece que uma tragédia se abateu sobre o país. Tudo o que se fala é sobre o rebaixamento do Corinthians para a série B do Campeonato Brasileiro.
Tá, e daí? Morreu alguém? Empobreceu alguém?

Futebol é uma coisa culturalmente importante, pois muita gente coloca toda o amparo para as frustraçôes de sua vida no clube de futebol para o qual torce. O Corinthians tem 37 de milhões de torcedores espalhados pelo país, é a segunda maior torcida, e isso conta (embora tenha ocupado "apenas" a sétima colocação média de público neste campeonato).

Mas futebol é brincadeira e dinheiro. Melhor, é paixão para uns (os torcedores, colecionadores de emoções - segundo o escritor gaúcho Juremir Machado da Silva), trabalho para outros (os jogadores) e negócio para terceiros (dirigentes e empresários).

O Corinthians é um dos clubes com maior prestígio e influência política e econômica do futebol brasileiro. Ganhou em 2005 o título Brasileiro baseado nesse poder todo.
E não é esse gremista aqui que fala isso, mas sim gente insuspeita para falar do Corinthians, como o jornalista Juca Kfouri e o ex-jogador e comentarista Neto, principais críticos de personagens como Dualib e Kia, protagonistas principais da formação daquele time campeão de 2005.

América de Natal, Paraná e Juventude desabaram junto. Porque não se fala na "dor" dos seus torcedores também?
Ainda mais eles que, esses sim, vão enfrentar um tormento na segundona pra conseguir subir novamente pra divisão de eleite do futebol nacional, assim como aconteceu com o Bragantino, o Guarani, a Ponte Preta, o São Caetano, o Criciúma, o Paysandu, o Brasiliense, etc...

Claro, 37 milhões de corinthianos é muita gente, mas a mídia poderia dar um destaque também, mínimo que fosse, pro pessoal do Paraná e do Rio Grande do Norte, que ficam na periferia do futebol brasileiro, principalmente os últimos.
Futebol é dinheiro, e é porisso que os times dos estados mais pobres não aparecem na disputas nacionais e times de São Paulo ganham com mais frequência.
E a mídia é dinheiro também, logo.... dinheiro chama dinheiro!
Então dá-lhe choro pela eliminação do Corinthians, criando um dramalhão de novela mexicana para agradar ao Ibope e aos anunciantes.

Grande coisa o Corinthians ser rebaixado!
Claro que é triste pro seu torcedor,  abate o orgulho, mas faz parte do futebol. Muita gente boa já caiu antes (Grêmio, Botagofo, Fluminense, Palmeiras, Coritiba, Atlético Mineiro, Bahia, Vitória, Portuguesa, Guarani, Ponte Preta, Sport Recife, Náutico, etc) e mais ainda vão cair.
Mas clube grande não fica muito tempo no umbral, já no ano seguinte reencarna na primeira divisão e vai ser assim com o Timão, todo mundo sabe.
Pior mesmo foram aqueles 23 anos sem títulos, antes de 1977, lembram? Aquilo sim, foi de dar dó para um grande clube.

Também muito da torcida dos outros clubes para que acontecesse a queda do Timão foi essa coisa toda de 2005, jogos cancelados, dinheiro da máfia russa, etc. Isso manchou a imagem do Corinthians no futebol brasileiro onde, diga-se a favor do Coringão, ninguém é santinho também. Todo mundo já pisou e ainda pisa na lama.
Mas no momento quem está mais visível nesse aspecto é o Corinthians. Fazer o quê, quem mandou seus dirigentes se lambuzarem nos banquetes do poder econômico?

Outra bobagem é o pessoal ficar malhando o Internacional, por ter supostamente amolecido o jogo pro Goiás, fundamental para o rebaixamento do Corinthians. Ora tchê, fico à vontade de defender o Inter aqui, pois sou gremista.
Queriam o quê? Que os jogadores do Inter, num jogo que não valia nada pra eles, arriscassem o pescoço contra o Goiás, que estava no desespero jogando pela sobrevivência? Ora bolas, queriam demais, né, principalmente levando-se em conta o que aconteceu em 2005.
Claro que o Inter tinha muito pouca motivação para brigar pelo jogo, coisa natural na situação dada, mas mesmo assim não entregou de bandeja, até fez um jeito pro Goiás.

E o Corinthians, se ajudou?
Perdeu duas em casa nas rodadas anteriores e não conseguiu ganhar de um Grêmio sonolento em campo, já sem chances de ir pra Libertadores no segundo tempo (devido ao Cruzeiro estar batendo o América por 2x0) e com o técnico e vários jogadores se despedindo da torcida.
E ainda querem reclamar do Inter....
Pô gente, vão botar a mão na cabeça e pensar onde estão os erros que levaram o Corinthians a afundar.
Quem sabe até, se o Finazzi e o Gustavo Néri estivessem em campo, o Timão não teria escapado da segundona? Foi o que faltou, pois a gurizada do Nelsinho Batista correu muito, lutou, não ficou parada esperando a morte chegar.

Mas eu espero que o Timão suba, pois é o time que eu mais simpatizo aí em São Paulo depois da Portuguesa de Desportos, até tenho camisa do Corinthians.

O Timão é grande, faz parte do imaginário do país e é muito importante para essa paixão chamada futebol.
E tem torcida bonita e vibrante, vide a foto desse texto, uma moça chamada Lígia, que achei na Internet pesquisando imagens no Google.

"Dor" meu povo, é miséira, dívida, saúde arruinada, falta de amor e morte na família.
Desgraça pouca é bobagem, e rebaixamento é até diversão. Esse gremista fala com a voz da emperiência...

Logo, alegria meu povo! Bola pra frente! Salve o Corinthians!
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 03/12/2007
Reeditado em 05/12/2007
Código do texto: T763811
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 49 anos
691 textos (135697 leituras)
83 áudios (13119 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 07:00)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor