Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRÔNICA DE UM CORINTIANO CRÔNICO.

Sempre presumi ter escolhido o Corinthians como time do coração, desde a infância por influência de meu tio e irmão, embora meu pai insistisse para que eu fosse santista, não resisti aos encantos vibrantes do Timão. Mal sabia eu, que Corinthians é uma espécie de tatuagem psíquica, gravada na infância por isso muito difícil de ser apagada, tentei após uma revolução na consciência em vão, eu apaguei registros de crenças religiosas, dogmas católicos foram por mim rejeitados logo aos 9 anos, isso porque eu estudava em colégio de freiras, aos 9  instalei na consciência o ceticismo e o ateísmo, esse durou até os 18 quando fui arrebatado ao espiritismo e filosofias orientais milenares como o hinduísmo, taoísmo e budismo além da moderna psicologia transpessoal ou integral  do grande filosofo contemporâneo Ken Wilber...

Mas eu tentei remover do psiquismo a crença no Corinthians desde o conhecimento do vínculo corrupto com a tal de MSI, também eu já não era mais fanático, já tinha reprogramado a consciência, não mais xingava os adversários, nem sequer mesmo zombava deles nem mesmo acompanhava as partidas do Corinthians tão apaixonadamente, até a ultima contra o Grêmio decisiva para a história não só cronológica do futebol brasileiro, mas sobretudo um novo marco comportamental nas massas fanáticas, que certamente subiram um nível no psiquismo diminuindo a hostilidade com que se exaltava a égide de sua estima, 30 milhões em uníssono bradavam em  sintonia numa impulsão acústica estridente:

“Aqui tem um bando de loucoo...
Louco por ti Corinthians,
Aqueles que acham que é pouco,
Eu vivo por ti Corinthians.

Eu canto até ficar roucoo,
eu canto pra te empurrar,
vamos vamos meu Timão, vamos meu Timão,
Não Para de Lutar!”

Essa foi uma vibração intensa potentíssima, capaz de despertar os corinthianos mais apáticos como eu, e tal impulso levou-me a refletir que a chamada queda do Corinthians nada mais é que uma grande oportunidade para sua elevação ética-moral e glorificação a sua vitoriosa e fiel torcida.

E que fique o efusivo exemplo a presidência e diretoria do Corinthians, que a Fiel Torcida deixou: mais vale vibrar com a derrota e queda para segunda divisão com HONRA que celebrar um titulo de campeão da primeira divisão desonrosamente.

Como corinthiano mesmo que não muito apaixonado posso orgulhar-me da sua posição de honra!

CicBenSil
Enviado por CicBenSil em 04/12/2007
Reeditado em 13/04/2014
Código do texto: T764383
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CicBenSil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
418 textos (17876 leituras)
5 áudios (518 audições)
4 e-livros (253 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:28)
CicBenSil