Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUTURO IMEDIATO




     O futuro que vemos acenar-nos neste momento de transição, embora não pareça tão imediato, nos dita e nos mostra que mudanças bruscas ocorrem em todos os sentidos da vida. No entanto, quase  ninguém ainda conseguiu ver e sentir os fatos como eles se mostram para o mundo.
     Às vezes se apresentam de uma forma velada, ainda não totalmente entendida, pois tem por finalidade servir de enganos àqueles que preferem ter a mentira como verdade.
     Os mais céticos, “donos exclusivos da verdade”, se contentam com as pequenas coisas que lhe são ofertadas através de um mundo concreto, achando que tudo se resume em conceitos que são ditados pela mídia e pelo próprio comportamento social, que já há muito se encontra totalmente longe da realidade exigida para o momento.
     Os clérigos, tentando se manter em sua posição de mando e domínio de almas que já se encontram cativas da mentira e do medo, criam e alimentam os absurdos para que ninguém ouse dizer não.
     O medo impõe a obediência cega aos fiéis e evita que possam contestar e se indispor contra os mandões que usam e abusam da falta de consciência de seus subordinados. Estes mais parecem animais, seguem de um lado para outro sem direito a dizer não. Neste momento, quem ainda tem consciência fica pasmado diante dos absurdos que o mundo mostra.
     Seguindo de forma normal dentro de normas confusas que se apresentam ao mundo, seguimos tentando sobreviver e evitando-se, contudo, as formas diretas de confrontação, usando da sensatez como refúgio para a própria vida e sobrevivência.
    E assim seguimos, ousando pensar e dizer não às formas cristalizadas que parecem dominar todas as pessoas inconscientes.   Ficamos como que pisando em ovos, evitando quebrá-los, passamos a ser cautelosos e a prudência nos ensina a conviver com os absurdos.
     Apenas fingimos não ouvir para evitar uma confrontação direta com a grande maioria que segue apenas a voz de comando de uns poucos que se colocam no mundo como se estes lhes pertencessem.   E quando a angústia nos atormenta a alma, que nunca se aprisiona e se subjuga, interrogamos e até gritamos.
     Qual é o futuro imediato da humanidade?


 03/12/03-VEM
Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 27/11/2005
Reeditado em 08/03/2009
Código do texto: T77308
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (110804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:04)
Vanderleis Maia