Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
...falando de rotina

 
*******************************
Acordei numa melancolia hoje não sei se é porque esteve chovendo a noite toda. Deitei as duas da manhã , fui pro quarto do meu filho. Na cama que foi ( ainda é) dele fiquei ali lembrando de tudo que se passou  neste meu dia...
Lembrei de todos com quem conversei aqui no pc e finalmente dormi ! Acordei de madrugada os galhos do meu pé de magnólia, estavam sendo "surrados" pelo vento que uivava , feito uma alma penada. então fiquei ouvindo todos aqueles sons da madrugada...
Um galho mais atrevido,  resolver se roçar na minha janela... e as folhas da magnólia ( agora sem flores) vinham  se esfregar também nos vidros, pareciam querer mesmo me acordar.E eu ali...  pensando na minha vida, e em como ela esta seguindo, no ninho ficando vazio, em como empurramos nossos  passarinhos filhotes de nossos ninhos ensinando-os a voar,  pior é que eles aprendem direitinho e depois não querem mais voar em nossas asas.Voltam apenas para conferir
as "raízes" e já lá se vão novamente. Ouvi os barulhos do silêncio da noite-quase-dia um cachorro ao longe, algum garoto revoltado cantando os pneus do seu carro, os pingos de chuva rolando na calha,
o relógio antigo na sala tic-tac, tic-tac (me enerva esse relógio, já pensei em tirá-lo de lá ...) amanhece.Os passos apressados de alguém  que vai pro trabalho pára de chover, começam os barulhos do quase-dia o ônibus que passa, carros,  o apito do guarda ajudando as crianças a atravessarem a rua.
Crianças, isso, elas vem em bando, ouço-as... no seu tititi alegres como em todas as manhãs.
Minhas cadelas acordam e dão o ar de sua graça se espreguiçam, bocejam, amorosas, tudo igual todos os dias.
ELE  acorda me diz bom dia, me dá seu beijo apressado um beijo com gosto de "todo-dia-tudo-igual".
É a ROTINA , essa bruxinha que estraga as coisas lindas da nossa vida, tudo muito igual, sempre a mesma coisa. O banho, o café, jornal, abrir os e-mails, o trabalho, lindo, adoro meu trabalho mas sempre igual.

Então de repente me bateu uma tristeza tão grande, uma vontade de sair correndo sem rumo, correr,  correr para ver se alcançava a vida que foi passando e acho que esqueceu-me aqui...
Absorta assim em meus pensamentos, ouço um bom dia é a empregada chegando, ela sorri feliz com sua dentadura nova, veio de bicicleta, suando,  cansada logo cedo; mas sorri.
Será que pra ela não existe a rotina? Acho que não ! Não é a toa que o nome dela é Enia.
Vamos lá, afinal, nada é tão mau assim.
É sábado ! Amanhã será domingo e então começamos tudo de novo !
****
Kate Weiss
Enviado por Kate Weiss em 30/11/2005
Reeditado em 07/10/2007
Código do texto: T79262
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Kate Weiss
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
1240 textos (464744 leituras)
49 áudios (17379 audições)
167 e-livros (428184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:38)
Kate Weiss

Site do Escritor