Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CHEGADA DE BRIZOLA NO CÉU

A CHEGADA DE BRIZOLA NO CÉU

Mário Osny Rosa

Numa bela manhã de julho, morre o último gaudério da política brasileira Leonel de Moura Brizola, como foi sua chega no céu.
Ao encontrar velhos amigos dos tempos passados dos grandes embates políticos, mas na porta do céu está são Pedro para recepcionar o último grande políticos dos tempos passados.
São Pedro pergunta;
     -  Quem é você?
- Sou Leonel de Moura Brizola mais conhecido por “Brizola” e já tenho um parente meu aqui na Pátria Celestial, que foi como eu um grande defensor do Brasil em toda minha vida, quer no Brasil e no exterior aonde viveu por algum tempo.
- Quem é o seu parente que está aqui?
- Monsenhor Roberto Landell de Moura
- Um famoso cientista do século 18.
- Sim ele que inventou o Rádio a Televisão lá pelos idos de 1890.
Nesse momento São Pedro fala:
     -  Vou verificar sua ficha para saber se podes entrar no céu.
São Pedro voltou a sua sala e lá ficou a verificar a ficha do mais novo pretendente a morar no céu.
Em seguida voltando disse:
    -  Após os levantamentos de seus atos lá na terra, achei por bem deixa-lo em quarentena com mais algumas pessoa eminentes para depois fazer partes do elenco de seus amigos que aqui estão.
São Pedro levou Brizola a uma sala muito ampla onde estavam os mais eminentes políticos que chegaram ao céu para gozar da plenitude eterna.
São Pedro falou a todos:
- Aqui apresento o mais recente personagem Leonel de Moura Brizola a fazer parte do elenco que aqui permanece aguardando o momento de entrar no céu definitivamente. Ele ficará aqui para conhecer melhor com funciona as regras celestes entres os seus amigos e quem sabe até eminentes inimigos que aqui estão nessa fase de adaptação.
São Pedro retorna aos seus aposentos e vai na ala dos que já estão gozando da plenitude eterna e leva a noticia da chegada do mais novo pretendente a gozar da delicias celestes e assim fala a todos:
- Tenho um comunicado importante a fazer a todos, chegou recentemente ao paraíso Leonel de Moura Brizola, deixei-o na ala dos que passam um período antes de adentrar no paraíso para sua adaptação, tudo isso para evitar qualquer conflito com as pessoas que aqui estão. Ele me revelou que tem um parente seu entre os ouvintes quem será ele?
Nesse momento humildemente levanta-se Monsenhor Roberto Landell de Moura e fala:
- Sou eu exclama! Conheci seus pais seus tios; ele nasceu quando eu era Capelão na Igreja do Rosário na cidade de Porto Alegre e ainda fui convidado para batizar o menino.
São Pedro pergunta tem mais algum conhecido desse mais novo morador celestial?
Lá no meio de tantos moradores levanta um homem baixinho gordinho e Getúlio Dornelles Vargas e disse;
- E o conheço de muito tempo estivemos em muitas lutas para o bem do povo brasileiro, mas apenas uma, quando ele era pequeno, naquele tempo sendo que mais tarde assumiu junto com João Goulart o comando político do meu partido, quando parti da terra para cá, ele foi um autentico defensor do Brasil e dos brasileiros.
São Pedro diante de todos os relatos ficou preocupado e foi a ala onde tinha deixado Brizola para ver o que estava acontecendo. Espiou pela janela e lá estava, num acalorado debate Brizola, e, Roberto Marinho adversários políticos lá na terra, São Pedro para observar o que iria acontecer:
Fala Brizola a Roberto Marinho:
- Como você está aqui em fase de adaptação achei que estaria lá ardendo no inferno por tudo que fez lá na terra, contra minha pessoa e a todos os brasileiros.
- Eu nunca fiz nada contra sua pessoa e nem contra os brasileiros, acho que deva estar equivocado com essa sua acusação, só fez o bem instalei televisão em todo o país levei a cultura de norte a sul de leste ao oeste, programas educativos e você que não fiz nada?
- Sua televisão elegeu um Presidente sem qualidades, com suas idéias malucas levou, o Brasil quase a bancarrota com a tal abertura a liberalidade econômica e depois a globalização de toda uma economia mundial e com isso hoje os governo brasileiros vive com o pires na mão pedindo empréstimos.
Refletindo em nossa economia com um sem números de falências das empresas genuinamente brasileiras, quer por pressão externa acabaram na mão da economia mundial globalizada, algumas por falta de investimentos e por outros fatores que não cabe discutir nesse momento.
- Mas sou culpado disso tudo que você  relata?
- Sim, quem colocou aquele menino louco como um pop star foi seu sistema de comunicação global e quem sabe não foi?
- Acho que não tenho tanta culpa assim com você afirma.
- E muito mais, da tal privatização das empresas estatais entregaram a galinhas dos ovos de ouro para empresas estrangeiras e muitas delas já foram a falências e outras vendidas a grupos estrangeiros que deitam e rolam com os consumidores brasileiros tratando-os como meros contribuintes desse capital meretriz, que hoje está aqui, amanhã pode estar em qualquer país do mundo onde a rentabilidade seja melhor.
São Pedro nada gostou do debate que ouviu entre os dois personagens que estavam numa conversa emocional. Retorna para a sala pensativo não vai acabar bem essa discussão entre os dois tenho que dar um jeito nisso pensou.    Tenho que ficar observando os dois.
São Pedro voltando para a ala dos que já estão gozando da plenitude eterna relata o que está acontecendo na ala dos que estão em estado de quarentena:
- Vim aqui relatar que o novo morador celeste que chegou na sala de quarentena, o mesmo discutiu com outro morador que era dono de uma cadeia de televisão e quase foram para as vias de fato nem sei o que fazer se isso continuar, quem dentre vós poderia me ajudar a solucionar o problema?
Landel de Moura se prontificou colaborar com São Pedro na tentativa de amenizar as coisas da ala daqueles que estavam em quarentena:
- Perguntou para São Pedro quando posso ir lá conversar com os dois?
- Vou preparar o ambiente para irmos lá daqui a dois dias.
São Pedro volta a sala daqueles que cumpriam a quarentena e fez o anúncio:     -  Daqui a dois dias o Senhor Brizola e o Senhor Roberto Marinho,terão um    encontro com o Padre Landell de Moura, que será o mediador, para evitar futuros tumultos aqui nessa ala.
Em outra crônica saberemos o resultado desse encontro.

Florianópolis 28 de junho de 2.004.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br
     


Asor
Enviado por Asor em 07/12/2005
Reeditado em 19/07/2008
Código do texto: T82117
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36857 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:38)
Asor