Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(Sei lá se isso é crônica, mas se não for também, tô nem aí...)

BRAINSTORM OVER

     
Tá resolvido. Gonna drop my guns on the ground. Gonna give up. Entendeu não? Tá. Então fica assim: vou jogar minhas armas, vou guardar as facas, vou desistir. Sacou? Nadinha? Então fica assim: enchi de brigar comigo. Enchi de ficar pau da vida e socar a cara na parede. Só vou ganhar olho roxo e olheira de insônia. Vou guardar minha saudade num saco escondido num canto do armário, mesmo sabendo que ela só vai crescer. Pelo menos ela vai crescer sem meu consentimento e sem meus olhos arregalados olhando pra ela. Vou ficar aqui olhando o mar pela varanda. A vista é boa. Deve resolver. Ótimo, resolvi tudo.
       Resolvi porra nenhuma. Olhando o mar, a mistura dos dois azuis na linha do horizonte estampam um telão com os teus dois olhos, enormes, blue, blue, blue...And I still get blue. Cacete, escreve em português. Tá , tá...Só uma brainstorm.
      - Inglês de novo, cacete!!
      Vou lavar a cara, tirar a maquiagem. Deve ser alguma coisa nova que puseram na composição da sombra para os olhos. Sento de novo e olho o mar. Azul, lindo...Azul, não. De novo, não...Olha ele lá . Olha bem. Não tem nada lá, minha filha. Só o céu e o mar. Azul. Cara, já falei pra parar com isso de azul. Tem uma porrada de coisa pra fazer. Trabalho estacando e você aí com essa história de azul, olhos azuis. Pára já com isso!!! A saudade já foi guardada no armário.
       - Foi não...tá passeando em volta de você.
       Cala a boca, Teco... você e o Tico já não conversam faz tempo. Agora vai ficar dando aluguel??? Que merda! Nossa, ela tá com uma boca hoje. Guardou a gente também. Agora nem pensar pode. Melhor chamar o cara. Que que ela tá fazendo? Onde é que ela vai com essa mão...Ih, cara, agora esquece que ela vai mergulhar. Vai rolar água...Brainstorm over.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 08/12/2005
Código do texto: T82543

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154033 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:27)
Débora Denadai

Site do Escritor