Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Cupido Yahoo!



Rosa Pena




Não havia dado certo, apesar de ambos terem almas de poetas.
Por que?
-Foram muitos pequenos motivos e nenhum grande.

Ele era um misto de qualidades.Intelectual de calças jeans tocava Chopin na guitarra. 

Conversava sobre tudo com propriedade e sabia mais sobre o universo que o Capitão James T. Kirk, de Jornada nas Estrelas.Muitas vezes parecia um futurista e em outras tantas um saudosista daqueles que lembra por inteiro os ideais da revolução Francesa.
Escrevia sobre o amor mais bonito que o Shakespeare.
Letra, ortografia, espaço, pontuação, perto da perfeição.Não formatava seus sentimentos.
Era simples, discreto, calmo.Acesso discado, download lento.Não dava demonstrações públicas de afeto, exceto um Uêba vez ou outra, quando estava debaixo de forte emoção, mas tinha um jeito danado de ser um capeta romântico e gostoso entre quatro paredes.Usava óculos, aliás, tesão sempre usa óculos.Cabelos castanhos e bochechas lindas.
Ela era um misto de qualidades e defeitos.
Conversava sobre tudo sem muita propriedade e sabia sobre o futuro, tanto quanto a mulher gato.Futurista apenas até sábado, quando estrearia seu pretinho sensual.Saudosista das últimas férias passadas em Porto Seguro.
Escrevia sobre o amor, mais bonito que o Alexandre Pires.”Só pra contraiar?” Não a ele.
Letra, espaço, pontuação?Onde mesmo tem acento?Por que separam o porque?Formatava seus sentimentos.Estrelinhas são lindas nas entrelinhas!
Era simples, mas nada discreta, quase “cheguei”.Impulsiva, ativa.Velox!
Dizia alto no aberto:
- Te amo!!!!!
Entre quatro paredes (pvt) piorava a indiscrição e até o próprio capeta ficava de quatro com aquele par de coxas.Usava óculos escuros por puro charme.Cabelos louros bem tchan!
Tchan, tchan, tchan.Segura. Agarra.
O fato é que ela se apaixonou pelo Pink Floyd do século XVI.
Ele? Gamou na Scheila Carvalho, louraça.Imaginem a morena Sheila bem loura!
Não rendeu o romance.Ele ecologista não admitia venda de animais, enquanto ela adorava pagar um mico.Rapidamente aconteceu o The End infeliz.
Trocaram de Chat e esqueceram-se totalmente. Será que fizeram tratamento na clinica “Lacuna” (aquela do filme Brilho...)?Casaram, descasaram e recasaram com alguns e algumas, durante algum tempo no mundo do Gates.
Buscavam o quê? Vocês esqueceram que eles tinham se esquecido deles?
Aquele encontro de dois poetas virtuais foi de repente, coisa do cupido Yahoo!
Um poema lindo. Ela exclama:
- Te amo! (coloca imediatamente umas estrelinhas).
Ele revida:
- “Uêba”.
Caso por acaso. Tava escrita no Windows? Tava sim.
Deleta-se mentes, mas não se apagam jamais tatuagens do coração.Estão acima de qualquer vírus!
Ela continua loura e velox, ele continua de óculos e discado.
Um novo script em zona menos segura, porém mais funcional.
Erros depurados.Corações atualizados.
Paixão na versão XP!
Que seja eterna enquanto dure o HP.


2004


livro: Eu & a Net
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 03/04/2005
Reeditado em 21/10/2008
Código do texto: T9482
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1413876 leituras)
48 áudios (24765 audições)
33 e-livros (28998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:47)
Rosa Pena

Site do Escritor