Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O GOSTOSO.

Estávamos eu e um amigo pela madrugada, quando avistamos duas senhoritas às três da manhã, "inocentemente" paradas num ponto da cidade muito freqüentado pelas meninas da noite.
Ele, olhos azuis, loiro, bonitão. Eu, moreninho, olhos negros, cabelos negros também e ondulados. Um tipo italiano mouro. Ninguém diz que sou descendente de italiano. Mas, na Ítália tem moreno também.
Bem, disse-me ele: quer ver, ninguém resiste ao meu charme.
Parou o carro.
Um das duas, peituda pra caramba, jogou aqueles peitos enormes  dentro do carro, sentia o perfume no ar.
Olhou estrategicamente tudo e viu no painel três maços de cigarros importados.
Conversou com o meu amigo.
Uma conversa daquelas.
Ele jogando charme.
Ela pediu um cigarro.
Ele, derretido pelo seu convencimento, autorizou.
Ela, ligeira como uma lebre, passou a mão nas três carteiras de cigarros e saiu correndo.
Ele olhou pra mim com cara de babaca e ficamos rindo a noite inteira.
jose antonio CALLEGARI
Enviado por jose antonio CALLEGARI em 08/01/2006
Código do texto: T95998
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jose antonio CALLEGARI
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
475 textos (25270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:39)