Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CANECA DE CAFÉ

                                       
Há muitos anos, em Aimorés, MG, Dionísio tinha uma venda, onde era ponto de parada dos garimpeiros que extraiam cristal no Rio Doce.
Certo dia, ele perguntou a um deles se tinha uma pedra boa para um freguês rico.
- Tenho, mas está na pensão.
Após fechar o seu pequeno comércio, Dionísio foi atrás da tal pedra.
A dona da pensão insistiu para ele tomar um cafezinho, que ela acabara de passar.
Sempre muito escrupuloso, o comerciante levou a caneca à boca, viu algo se mexendo e pensou: minha Nossa Senhora do Carmo, é uma barata!!! E jogou o líquido pela janela, sem perceber o olhar atento da mulher.
- Desculpe! O meu café derramou sem querer!
- Não seja por isso. Eu coloco outro para o senhor, agora mesmo.

                                      Anna Célia Dias Curtinhas.
Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 04/04/2005
Código do texto: T9631

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55245 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:38)
Anna Célia