Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMIGO É ASSIM...

COMIGO É ASSIM,COM OS OUTROS NÃO SEI.

Bem,eu mandei reformar o meu carro.Tirar todos os podres,dar uma pintura geral,etc.
O carro ficou em uma oficina( se é que podemos chamar aquela espelunca de oficina) ,mas o preço seria mais em conta e o polivalente Jacó trabalha mais ou menos.É,polivalente,o cara mexe com geladeira,ar condicionado,TV em Cores,retífica de motor,lanternagem e pintura de automóveis.Ele faz um pouquinho de cada coisa.
O homem já casou três vezes,hoje está solteiro.Um dia,encontrei uma ex mulher dele e perguntei o motivo da separação,uma vez que eu sempre presenciava uma harmonia no casal quase igual Adão e Eva.Ela,sem a menor cerimônia,me disse:
-Olha,o Jacó quer fazer de tudo e não consegue ser bom em nada,entendeu?
-Senhora,eu não entendi...
-Eu disse que ele não consegue ser bom em nada...quer dizer,não sei como falar...fico com vergonha.
-A senhora quer dizer sexo?Quer dizer que ele é incompetente como marido?
Ela,imitando o Chaves,num sorriso maroto,respondeu:
-Isso,isso,isso...
Bem,mas não tem nada a ver com o título lá de cima.Eu quero falar é do carro e da minha tranqüila esposa.Então,como eu ia dizendo,o carro ficou lá no Jacó(o que perdeu três mulheres).Ele me garantiu que entregava em 15 dias.Ficou lá dois meses.Todos os dias lá estava eu para conferir.Ele ia fazendo aos poucos,devagar quase parando.Arriava uma cascata daquí,dalí, e eu ia aceitando.Até porque,não havia outra opção.Trabalha ele com o filho,são dois “negão”repletos de massa muscular,se eu me estressasse ainda podia sofrer prejuízos na minha própria “lataria”.
As treze horas e dezoito minutos do dia seis de dezembro do corrente ano,falei com o Jacó que eu queria o carro naquele dia,de qualquer maneira.Encolhi a barriga para impressionar e disse que eu já tinha perdido a paciência.
Não é que eu ganhei no grito...Ele me disse que entregaria nem que tivesse que virar a noite trabalhando.Quando já estava terminando a novela BELÍSSIMA,o telefone tocou e era ele:
-Seo Enorê,estou levando o carro aí,mas faltam algumas pequenas coisas.O senhor fica com o carro e quando tiver um tempo(mal sabe ele que a única coisa que eu tenho de sobra é tempo)leva o carro lá que entrego no mesmo dia.
Tudo bem,mas o que falta fazer?
-Olha, limpar o painel,pintar as rodas,prender um para lamas por baixo e colocar uma fechadura na porta do carona.
Tudo bem,pode trazer.
Aí,minha mulher perguntou o que estava acontecendo e eu disse que o Jacó ia entregar o carro,mas faltava limpar o painel,pintar as rodas,prender um para lamas por baixo e colocar uma fechadura na porta do carona.Ela ficou super atacada.Não,atacada é muito forte afinal,é a minha própria esposa.Vou dizer que ela estressou.E como falou do pobre do Jacó...
O carro chegou e ela correu para ver.Foi olhar para o carro e dizer:
-Pô o meu,está faltando limpar o painel,pintar as rodas,prender um para lamas por baixo e colocar uma fechadura na porta do carona.
-Minha santa esposa,eu já havia lhe dito isso...
Ela ,então, se calou e continuou a vistoria,parecia um policial fazendo blitz.De repente ela falou:
-Você já reparou?
-O que?
-Está faltando limpar o painel,pintar as rodas,prender um para lamas por baixo e colocar uma fechadura na porta do carona.
-Eu não já falei para você que estava faltando limpar o painel,pintar as rodas,prender um para lamas por baixo e colocar uma fechadura na porta do carona?Você deve ter tido algum pesadelo comigo ou com o Jacó,não é possível...Você está tentando me estressar,e vai me obrigar a tomar “BROMAZEPAM”,que é o elemento químico do LEXOTAM.Deixa o meu anjo de guarda em paz...
-Você é muito grosso.Eu só queria saber se você  trata todo mundo assim ou só a mim.
-Ora,claro que é só você,se eu  tratar todo mundo assim.como vou arranjar companhia para tomar minhas cervejas?
Ela entrou atacada.Não,atacada é muito forte para a minha esposa.Entrou estressada,foi para o quarto e se trancou.Tratava-me como motorista de ônibus ou seja; fala somente o necessário.Monossilábica total:
-A comida já tá pronta?
-Tá
Fez o café?
-Fiz
-A Robertha passou de ano?
-Sim.
-Você está atacada?
-Tô.(Ela ia falar estou,mas a palavra tem duas sílabas)
Aí eu não aguentei,eu sou o homem da casa e exijo respeito.Pensei bem e dei a decisão:
-Olha,se você continuar assim,vou pegar o raio do carro e sumo dessa casa, e não adianta ficar chorando de saudades não.Não me peça para voltar,com a minha plástica,minha generosa renda mensal e minha virilidade, em dois dias arranjo outra mulher.Minto,arranjos outras mulheres,2,5 10,sei lá,arranjo um montão.A fila tem que andar.
Eu sabia que ela ia ter que me responder com uma ou várias frases,com sujeito,predicado,objeto direto,indireto,etc.Eu fui fundo no amor próprio dela,mexi com o ego,irritei a vaidade,feri o orgulho,apunhalei toda aquela pompa imperial.Não poderia ser diferente afinal,eu sou o ENORÊ.
Bem,aí ela ficou calada alguns minutos abaixou a cabeça como que ia chorar,ou desabar em lágrimas.Senti que havia liquidado a fatura.Ela foi levantando a cabeça lentamente olhando sempre para mim.Eu cada vez me enchia mais de
“valentia”,era chegada a hora dela entender que a posição dela tinha que ser mesmo de submissão,humildade e respeito.Eu sou o homem da casa.Ela respirou fundo e extremamente magoada falou:
-Olha,se você pensou hoje em ir embora,já pensou tarde.Você já era para ter ido há muito tempo,dá linha na sua pipa,some da minha vida,gordo feio,incompetente e sem dinheiro...
Quando ela falou incompetente eu me lembrei do Jacó.Não tive outra alternativa,abaixei a minha cabeça ,me despedi dos cachorros,olhei com tristeza para os meus pássaros, minha piscina,meu céu azul anil de Itaipuaçu e saí.Nada mais havia a ser feito,tudo acabado entre nós,já não há mais nada.
Mas,no fundo eu tinha certeza de que não acabaria dessa forma.Ela então gritou o meu nome.Meu coração bateu mais forte,eu sabia que ela ia se arrepender e até pedir desculpas,eu sou o Enorê.Estufei os peitos novamente,ergui minha cabeça e perguntei?
-O que é,se arrempendeu?agora é tarde.Pode falar o que quiser que eu não volto atrás,você acabou de jogar a sua felicidade ao vento.
-Não,não é nada disso,é só para lembrar que a reforma que o Jacó fez no carro ficou uma merda.Agora pode seguir seu caminho na Santa paz do senhor.Ah,leva essa porcaria com você ,que o Natal está chegando e eu não quero lixo no quintal.

-

Enorê Rodrigues
Enviado por Enorê Rodrigues em 15/01/2006
Código do texto: T99024
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enorê Rodrigues
Maricá - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
123 textos (11907 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:05)
Enorê Rodrigues