Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONHECENDO O TERRENO

Segundo consta , o nosso Ministro Gilberto Gil foi convidado a comparecer a um quartel do Exército em Brasília.Como muito lhe interessa conhecer suas atribuições e sua autoridade , aceitou o convite. Em lá chegando, cerca de 300 soldados encontravam-se em forma aguardando sua Excelência. Na porta , o General comandante;

-Como vai senhor Ministro?

Comigo tá tudo "G G "joinha joinha...
Queira entrar por gentileza...
Meu Deus, seu general , quanto homem aqui dentro... e tudo de verdinho... Já sei, é uma surpresa , aqui é o diretório do Partido Verde em Brasília...
Não excelência, a cor predominante do exército sempre foi verde oliva
Lindo, lindo , lindo general.Olha , o senhor é que é o diretor desta pessoal todo?
É , mais ou menos , eu diria que sou o comandante...
Cafonérrimo general, cafonérrimo...que nome horrível , comandante...
Desculpe excelência, quando entrei para o exército já era assim...
Entraram e assim que o responsável pela tropa viu o Ministro;

Atenção , pelotão, em continência ao senhor ministro , apresentar armas...
General, eu falo assim meio dengoso mas não sou bicha não, se alguém botar o pinguilim de fora vou fazer um escândalo aqui , que negócio é este de apresentar as armas? Olha que eu também apresento a minha...vou até no Ratinho...
Excelência , ninguém vai botar pinguilim de fora, é apenas uma continência em respeito a vossa excelência
Que susto , general...o que o Lula ia falar de mim ?
Aí neste momento a banda marcial entra com o Hino Nacional;

Bravo...bravo...general que barato .. a sua banda é muito maior que a do Roberto Carlos.É claro que não toca lá estas coisas , mas tá bom.General, por que tanto orgulho , estou falando com o senhor e o senhor está aí com a mão no lado da cabeça olhando para o céu, está procurando algum balão?Aliás ,general, muito bom gosto sua roupa... quanta estrelinha...
Excelência, não sou orgulhoso , estava perfilado em continência a Bandeira...
A propósito general, o moço que estava puxando a cordinha da bandeira tem problemas no braço?
Não excelência, por que ?
Ele foi puxando a cordinha muito devagar...
General , sem querer fazer o senhor de meu empregado, dava para o senhor ligar para Caetano?
Qual Caetano , excelência ?
Ora general , não conhece Caetano , Gal, Bethania ?
Sim , conheço.Sua excelência tem o telefone dele?
Tenho mas está na agenda que eu guardo debaixo do travesseiro...ligue para a Globo...
Sim excelência...
General , e quando ele chegar quero que a bandinha toque uma homenagem para ele... Toque "AQUELE ABRAÇO..."
Sim excelência...
Meia hora depois retorna o general em roupas de civil e o ministro logo perguntou?

-Por que tirou aquela roupa verde tão bonita , general? E as estrelas?Puxa ,o senhor estava chocante...

Ministro , fica aí esperando a bandinha tocar "AQUELE ABRAÇO" que eu acabei de ir para a reserva...
Dor de barriga?
Eu não falei reservado , falei reserva , reforma ,aposentadoria.... passar bem senhor ministro...
Cruzes , que, homem grosseiro , o que vou falar para meu mano Caê quando ele chegar??? Faz mal não , vamos arranjar outro diretor para este grupo teatral, o show tem que continuar... Atenção bandinha do partido verde ,  vamos tocar a  valsa da despedida que o Diretor pediu demissão ...
E outra opção não restou à bandinha...
Enorê Rodrigues
Enviado por Enorê Rodrigues em 17/01/2006
Código do texto: T99879
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Enorê Rodrigues
Maricá - Rio de Janeiro - Brasil, 67 anos
123 textos (11880 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:43)
Enorê Rodrigues