Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apelidos

Estava aqui pensando em como tem gente que ainda se apavora com palavrões, mesmo eles estando ultrapassados e fora de moda.
Inventam tanta coisa, últimas tendências para tudo e os bons e velhos palavrões continuam os mesmos.
E não entendo porque ainda são considerados imorais e obscenos, porque são apenas apelidos carinhosos para algumas partes de nosso corpo, para algumas de nossas expressões diárias, mesmo assim eles ainda são alvo de preconceitos dessa sociedade cheia de falsos moralismos.
Então porque os apelidos humanos não são também considerados imorais e obscenos?
Alguns apelidos que são até mais bonitos que o nome verdadeiro e também algumas expressões que podem ser consideradas votos de felicidade se olharmos pelo lado bom.
Eu acho CU muito mais bonitinho que ÂNUS... O cu não vira alvo de piadas tão sem graça como o ânus, como aquela que teimam em fazer no aniversário: Tá de ânus aberto hein!
E sem falar que tem palavras tão parecidas que se pode até confundir e não consideradas feias. Ânus é parecido com anos, e a segunda é tão bem quista, que o preconceito chega a ser gritante. Fora as outras como buceta, que é apenas o apelido da nossa vagina que por sinal esse nome verdadeiro é tão parecido com o nome de um remédio que se falarmos rápido na farmácia pode até passar despercebido.
Vivemos mesmo em um país cheio de preconceitos e fobias, sem tentar olhar o lado bom das coisas, inclusive os tão famosos palavrões.
E aquela expressão: Vai tomar no cu! Pôxa, para algumas pessoas isso é até motivo de agradecimento, um verdadeiro desejo de felicidade. Imagina como seria sem graça falar: Vai tomar no ânus! A palavra é muito feia.
E outras coisas como caralho, merda, fodeu, porque ainda causam espanto?
Caralho é apenas o apelido para o pênis, que por sinal não é uma palavra lá essas coisas, muito parecida com um calçado, então melhor fazer a diferença e chamar pelo apelido.
Merda sai de você todo dia, ou acha que falando fezes muda alguma coisa, deixa mais elegante? Mera ilusão!
Assim como fodeu que também é apenas um apelido para o famoso sexo, ato sexual que proferido por essas duas últimas fica ainda mais ultrapassado, eu ainda prefiro trepar, é bem mais criativo e instigante!
Que tal exercitarmos nossa criatividade criando uns palavrões novos, afinal eles são nossos companheiros de vida toda, que por sinal já nos proporcionaram alivio em muitos momentos de angústia.
Puta merda vai se fuder!
Debora Cavalheiro
Enviado por Debora Cavalheiro em 08/04/2010
Reeditado em 02/10/2010
Código do texto: T2185039
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora Cavalheiro
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 34 anos
231 textos (15584 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 31/10/14 18:46)
Debora Cavalheiro



Rádio Poética