Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SENTIDO DA VIDA...

O SENTIDO DA VIDA - GREIVE, B. T.  Tradução: Luís Fernando Veríssimo.
Editora Seztante, Rio de Janeiro, 2002.

Não importa como você a olha, a vida é estranha.
Muito estranha.
Por exemplo: é um fato inquestionável que somos todos feitos exatamente da mesma substância das formas de vida mais inteligentes, criativas e magníficas do Universo.
Além disso, somos feitos da mesma matéria atômica das maiores montanhas do nosso planeta e das estrelas mais brilhantes da nossa galáxia.
É claro que isso também vale para as batatas, lesmas e suflê de chuchu - o que talvez explique porque tantas coisas na vida não fazem sentido.
Para começar, por que nos impressionamos e ficamos tão obcecados com coisas e feitos de grandes dimensões quando na verdade são as coisas pequenininhas que, combinadas, tornam as grandes coisas possíveis?
Por que tentamos criar nossos próprios mundinhos para ter a ilusão de que controlamos completamente nossa existência, quando sabemos muito bem que não controlamos?
Por que afirmamos a toda hora que a individualidade é a essência da nossa maneira de ser, e depois aceitamos um grau degradante de conformismo em quase todos os aspectos das nossas vidas?
Por que as crianças acreditam em fadas e "gente grande" não?
E por que nos grilamos tanto com as nossas discordâncias, quando de fato são as nossas diferenças que tornam a vida interessante?
Afinal, se metade do mundo está sempre de cabeça para baixo, seria impossível todos concordarem sobre tudo.
Mesmo algo tão básico e profundo quanto "não mastigue com a boca aberta" é uma regra menos universal do que você poderia imaginar.
Por que será que quando as paixões se inflamam a gente opta por discutir a brigar, quando dançar um cha-cha-cha é muito menos estressante, muito mais agradável e alivia a tensão do mesmo jeito?
Por que gostamos de sentir que somos membros de uma espécie, e ao mesmo tempo construímos tantas barreiras defensivas em torno dos nossos sentimentos que nunca conseguimos ser realmente próximos de alguém?
Talvez a confusão exista porque a vida nem sempre é o que parece.
Como espécie, somos obcecados pela aparência.
Usamos filtros para só ver o que queremos ver. Quando finalmente abrimos os olhos, podemos nos chocar com o modo obscuro com que olhávamos o mundo de acordo com nossos planos mesquinhos.
Sem os filtros, você pode olhar com mais clareza para você mesmo e fazer perguntas objetivas sobre o Universo e o seu lugar nele. Em outras palavras, investigar o sentido da vida.
Afinal, do que se trata a vida? Bem, já se ouviu muito que a vida é uma viagem. Mas uma viagem para onde, exatamente?
Há quem diga que o sentido da vida é adquirir sabedoria. Se isso é verdade, por que os sábios costumam se vestir tão mal?
Outros dizem que a vida não tem sentido. Que a vida "é". Coisa profunda!
E há os que dizem que só estamos no mundo para ter uma família. Afinal,  a necessidade de deixar descendentes em seu lugar está no mapa genético de todo ser vivo.
No entanto, isto significa que toda a nossa existência é determinada pelo impulso sexual. Tudo bem, um fim de semana prolongado pode ser, mas toda a nossa existência? sei não.
Aliás, chegue um pouco mais perto, tenho um segredo para lhe contar...
Toda esta conversa é completamente imbecil!!!
O único tema que ressoa em todas as muitas teorias populares sobre a vida é o amor. O amor, em todas as suas frágeis formas, é a força poderosa e duradoura que dá sentido real a todas as vidas.
Claro que não estou falando do amor romântico, tipo "beijinho-beijinho", embora este também seja uma força poderosa.
É sabido que um coração partido dói muito mais do que suco de limão num corte no dedo feito com papel.
Mas o amor a que me refiro é o fogo que queima dentro de cada um. O calor interno que impede a nossa alma de congelar nos invernos de desesperança. É o amor à vida em si.
É a voz que diz: "Celebre a vida, seja criativo!"
E traz a paixão e a compreensão de que, se há coisas pelas quais vale a pena morrer, há muito mais pelas quais viver.
E o que nos encoraja a receber cada novo momento como se recebe um velho amigo no aeroporto, a abraçar cada nova oportunidade de expressar a nossa felicidade por estar vivo.
Este amor à vida nos leva a ajudar os outros simplesmente porque nos sentimos bem fazendo isto.
Mas, por mais que soe verdadeiro falar que "estamos aqui para amar, isto nos traz um monte de perguntas pegajosas.
Somos impelidos por uma avalanche de medos e desejos para uma corrida que não podemos vencer.
E corremos, corremos, corremos para chegar a um ponto ideal nas nossas vidas e...E o que???
É como ir ao supermercado, sair do carro e esquecer o que você tinha ido comprar.
Portanto qual é a razão por que você veio ao mundo mesmo????
As respostas para tantas perguntas dão acesso ao grande mistério da vida. E bota grande nisso.
Aqui vão algumas pistas para encontrar o caminho certo:
1) Pouco provável que você seja iluminado por uma luz brilhante e seu objetivo na vida lhe apareça como numa visão divina,
2)Com certeza você não encontrará na TV, nem na NET;
3)É remotamente que seu cérebro lhe permita chegar a uma conclusão sem muito trabalho;
Então...
Reflita, exercício duro esse, mas só requer honestidade. Fácil como "levante a mão se você acha que pode aproveitar melhor a vida."
Chegue a essência do que verdadeiramente importa, não interessa quem mexeu no seu queijo - se pergunte por que você estava procurando queijo.
Para algumas pessoas isto significará procurar por momentos bonitos da vida e construir coisas interessantes.
Para outras, será como olhar para um abismo.
Para tanta introspecção, ouça atentamente o seu coração, cedo ou tarde encontrará o caminho , uma voz.
Uma pequena voz - chame-a de consciência, pode chamá-la também de "sogra interior", ela sempre lhe dirá a verdade se você estiver pronto para ouvi-la.
A princípio, você apenas se dará conta de como a sua vida não sai do lugar. (Hei, bem -vindo ao clube!)
Depois descobrirá que sabe o que realmente quer, mas não sabe como conseguir.
Logo, no entanto, baterá na testa. Como quando você está a meio caminho da praia e subitamente se lembra que deixou a ferro ligado.
E você então descobrirá que vale a pena viver, embora nossa existência seja frágil.
Ponha a mão no peito e sinta as batidas do seu coração e aproveite enquanto ele está firme batendo, este é o relógio chamando você para a vida, vá atrás de seu sonho com energia e paixão, resistindo aos perigos das farpas em lugares inconvenientes, elas sempre aparecem, mas é preciso coragem e dedicação de você mesmo e distribuí-las aos outros que estão ao seu redor para viver os seus sonhos e para que você ajude aos outros a viver os deles. Claro que é preciso também lembrar a você e aos outros aonde acaba a coragem e aonde começa a estupidez.
A verdade é que todos nós nascemos com grande potencial, abençoados, mas infelizmente muitos de nós só pensamos em nós mesmos, mas com tanta preocupação, com tantos medos, que nada sai do lugar e as mudanças não acontecem e perdemos nossos talentos e não abrimos direito nossas asas, fracassamos no vôo.
É importante ser e fazer os outros felizes, ensinar e aprender da melhor maneira possível, não importa se sejam bolas de neve, prender a respiração debaixo d'água, cantar ou conseguir efeitos dramáticos com um secador de cabelos.
O importante é perceber que os enganos fazem parte da vida, que não precisamos culpar ninguém por nada que nos ocorre, nem nos castigar e nem castigar ou fazer mal a quem quer que seja, não ficar ruminando coisas inúteis, você sempre saberá a resposta ou as respostas, elas estão no seu coração, mesmo que sofra rejeições, não desanime nunca, a resistência ao amor é muito especial.
Quando você se propõe a amar encontrará muitos dizendo:" balela, isso tudo é balela, esqueça disso, daquilo, pra que servir aos outros? o que você ganhará com isso? Não vale a pena ser um tipo humano."
Por isso que seguir nosso caminho não é fácil, são muitas resistências, mas os dias melhores sempre virão, mesmo com muitas zonas de perigo, mas não pense:" Por que não continuei a vender bananas"?
Mas aconteça o que acontecer, não desista nem de você nem dos outros, todos temos dificuldades, é cansativo animar os outros quando eles mesmos nos chutam e dizem não desejar ajuda, mas vamos perseguir nossa meta com amor, vamos acreditar!
Vamos acreditar no extraordinário!
E quando acordar com um sorriso nos lábios saberá que a vida é resistir, é recomeçar a cada instante e todas as manhãs e aí fará também os outros rirem, sorrirem e mais outros e todos rirão e se tornarão fortes e firmes e com muito amor mesmo com dificuldades até de respirar, mas...
Um fôlego lhe inspirará e inspirará aos outros e todos nós iremos construir um mundo extraordinário cheio de aventuras e muito divertido mesmo com muitos enganos, farpas, erros e decepções.
Dormiremos e acordaremos excitantes para o futuro.
E sabe de uma coisa?
Se você ouvir seu coração e usar a cabeça para guiá-lo nunca estará indo pelo caminho errado, porque o amor é o caminho, o único para o extraordinário, para a vIDA!

Márcia Valéria
Enviado por Márcia Valéria em 11/08/2006
Código do texto: T214275
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Márcia Valéria
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
227 textos (330373 leituras)
13 áudios (6861 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/11/14 00:22)
Márcia Valéria



Rádio Poética