Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estava eu visitando um grande amigo que tinha perdido seu único filho em um trágico acidente de carro no inicio de Outubro/06 e conversávamos sobre... Mas na verdade agente se perguntava “Por quê??”... 
Por que levar um anjinho de 03 anos e meio onde toda família (pai e mãe) saíram ileso e apenas o pequenino subiu ao encontro do pai. Uma criança doce, sorridente, saltitante, traquina que começava a dar os primeiros rabiscos. Cantarolava na frente da TV no horário político (engraçado como algumas musiquinhas atraem a criançada),
O DVD do Rei Leão agora terá descanso... Não passará mais todas as manhãs trabalhando até o pequeno ir almoçar, mas com toda certeza sentirá falta do trabalho árduo e gostoso que fazia para o pequenino... 

Voltando a conversa com o pai ao lembrar de todos os detalhes, um grande silêncio invadiu a conversa, e foi então que ele me disse: - Será que quando for minha hora eu irei encontra-lo? Será que ele me reconhecerá e eu também o reconhecerei?? Será que um dia eu andando na rua irei reconhecer aqueles olhinhos agitados e curiosos em uma outra criança que ele retornou??.. Será?? 

Meu coração doeu... Minha alma em prantos me fez apenas num momento impensado abraça-lo bem forte e me sentir um pouco um muro de lamentações apoiando aquele corpo, de um pai que estava sofrendo e buscando entendimento sobre o que realmente teria acontecido e porque escolher um filho tão esperado e planejado durante 1 ano antes de sua concepção. 

Um filho in-vitro, inseminação artificial, meses de tratamento com o casal até que se decidiu economizar tudo o que tinha para realizar um sonho... O grande elo que liga duas pessoas, que é um filho e sua junção de valores e traços de duas pessoas que se amam verdadeiramente. 
Festa ao resultado positivo de gravidez tranqüila... Festa com o parto do grande menino... Todos os meses uma comemoração dos meses de vida que se completariam... 03 anos de pura felicidade, descoberta, aprendizado, emoção, lagrimas com as primeiras palavras... 
E numa fração de segundo se acorda com a sensação de todo o sofrimento em realizar o sonho e a felicidade vivida durante 03 anos não passou de realmente um lindo sonho! 
E fica a dor e a revoltar de não saber entender o motivo de uma criança tão amada e tão esperada não poder mais ficar ao lado daqueles pais que viviam felizes pelo maior sonho que já tiveram juntos... Um filho! 

Penso que nada nesta vida é por acaso... Talvez aquele anjinho veio apenas para ensinar aos pais que sonhos podem se realizar sim... E provar a eles a tão grande capacidade de amar que hoje é tão escassa. Acredito piamente que esse anjinho escolheu voltar a terra para aqueles pais, talvez por já ter sofrido tanto em outras vidas ou quem sabe veio apenas para fechar algum ciclo aberto com os mesmos , a fim de, deixar uma lição! 

Quantas vezes agente não se simpatiza com uma pessoa de cara, e cria um laço de amor, muitas vezes mais forte do que com alguém da própria família! Como se explica isso?? 
Como passar por uma situação uma única vez e ter a sensação de já ter passado por aquilo antes?? 
Como amar uma pessoa distante e ter a certeza que aquela pessoa fez e será pra toda sua existência uma boa recordação por algo que aconteceu ou pela intensidade do encontro... 
Como explicar??

Deixo aqui um trecho do livro: “SÓ O AMOR É REAL” de Brian Weiss... Que muito se compara com o que aconteceu como este jovem casal de amigos que tanto amo e que tento com todo meu amor dizer que:

 
“VOCÊS FORAM GUERREIROS EM REALIZAR UM SONHO DE CONSTRUIR UMA FAMÍLIA, MAS HOJE PRECISAM MUITO MAIS UM DO OUTRO DO QUE TENTAR BUSCAR UMA RESPOSTA PARA ALGO DIVINO.” 

                                            ***

(...) Em um sonho vívido, um anjo veio ter com ela:
- você pode ter o seu filho, mas ele só pode ficar ao seu lado durante dezenove anos e meio. Você aceita isso?
A mulher concordou.
Alguns meses depois, ele engravidou e o filho David nasceu. Era realmente uma criança especial, bondosa, sensível e carinhosa. “UMA VELHA ALMA”, ela diria.
Não contou David o sonho que tivera nem o acordo que fizera com o anjo. Aconteceu que David morreu aos dezenove anos e meio, de um tipo raro de câncer do cérebro. Ela se sentiu culpada, angustiada, infeliz. Por que havia aceitado a oferta do anjo? Talvez fosse a responsável pela morte de David.
Em um sonho vívido, um mês após a morte do filho, o anjo reapareceu. Dessa vez David estava com o anjo, e foi o filho que disse:
- não chore tanto. Eu te amo. Eu te escolhi. Não foi você que me escolheu.
E ela compreendeu. 

                    **********************************************

Subiu aos céus e está feliz pelos pais que o acolheu tão serenamente e que fez de sua vida durante 03 anos um lindo parque de diversão...

Às vezes somos escolhidos por Deus a cultivar seus anjos, que por algum motivo, precisam voltar e fechar seus ciclos. 
Cabe a nós compreender e aceitar os designos. .

Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 18/10/2006
Reeditado em 04/06/2010
Código do texto: T267353
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2870 textos (287623 leituras)
56 áudios (8741 audições)
4 e-livros (926 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:38)
Mone TCarmo

Site do Escritor