Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DETH HAAK EM NOVA CRUZ

Em 24 de novembro de 2007, esteve em Nova Cruz/RN Deth Haak, pena que esta cidade ainda não tenha despertado para a importância da poesia e da cultura, entretanto, publico na Net todo o meu sentimento e o que diria através de Deth aos novacruzenses:
Em primeiro lugar, espero que a acolhida a Deth Haak, uma militante da poesia brasileira e em especial do Rio Grande do Norte, seja da melhor qualidade na minha cidade Natal.
Essa mulher guerreira que está com vocês, do Rio de Janeiro de nascimento e potiguar de coração é o elo que nos liga neste momento tão importante para poesia de Nova Cruz
Quero dizer, que ainda que esteja ausente da cidade onde nasci e me criei, consigo me fazer presente por meio dos muitos amigos que cultivei durante a minha vida inteira neste lugar.
Como o assunto hoje é poesia, gostaria de enfatizar que nos primórdios da Literatura Brasileira sempre se buscou uma produção de caráter nacional, hoje me sinto feliz, pois é dado o primeiro o passo em busca da construção de uma poesia, ou seja das letras em âmbito geral, representativa dos caracteres locais. Já não era sem tempo de Nova Cruz buscar construir um espaço das Letras, ou melhor, já passou do tempo.
Na época que o Brasil buscou a produção de uma literatura com identidade própria, também construiu a sua república literária, que é a Academia Brasileira de Letras, mas essa é uma república completamente especial, construída sobre um teto que abrigava escritores de partidos distintos, numa união suprema pela busca de uma literatura peculiar, que abrigava escritores independente de partido, de cor, de religião ou de classe social, todos unidos no mesmo lugar por uma única razão, produzir história, produzir cultura, divulgar o país.
Espero que Nova Cruz esteja galgando o primeiro degrau para unificar sobre um mesmo teto; os poetas que se escondem, que se omitem, que são excluídos, que se envergonham de dizer que também elaboram seus versos num momento único de suas vidas; dentro de um local construído com o intuito de fazer falar a voz das letras desta cidade tão rica de talentos como é a Rainha do Agreste.
Não tenham vergonha de falar da nossa terra, pintem ela com as cores que nós conhecemos, e sabemos ser de um colorido muito lindo, esqueçam todos os tipos de rivalidades e unam-se por uma literatura que mostre a todos cada particularidade deste lugar que todos nós amamos.
A união faz a força, então criem unidade e ergam a bandeira da voz da literatura que permanece silenciosa há mais de uma centena de anos. Sabemos de poucos registros de escritura de novacruzenses, sabemos da pouca produção em todas as áreas do saber, não quero citar nomes para não cair no vexame de esquecer algum amigo talentoso desta cidade e sei que são muitos.
Quero parabenizar a iniciativa dos organizadores e desejar que este seja o pontapé inicial e que sejam reunidades as vozes silenciosas e que comecem a bradar os valores, a cultura, o pensamento deste lugar pleno de muitos talentos ainda desconhecidos e que sejam exaltados os já conhecidos, pois se o conjunto social não valorizar, independente de rivalidades, continuaremos no anonimato que estamos, mas se uma voz lançar seu grito a outra voz, seremos ouvidos na distância por pessoas que ao menos sabiam que esta cidade existia no mapa brasileiro.
Antes de falar mal do artista, conheça ele, não pela sua crença, mas pela sua arte. Sei que conhecendo poderão divulgá-lo, levá-lo adiante, adotá-lo, lê-lo, comentá-lo no círculo de amigos e só assim, numa força propulsora será possível fazer Nova Cruz sair desse recanto do mapa e encontrar novos espaços no Rio Grande do Norte, no Brasil e no mundo.
A amiga Deth, eu agradeço de coração por está apoiando a iniciativa que se dá na minha cidade, espero que você consiga plantar a semente do gosto pelas Letras e que ela seja continuada pelos representantes locais. Quero te parabenizar e te agradecer por está fazendo por nós o que poucos conseguem fazer, bem sabes que sou uma admiradora do teu trabalho, do teu talento e de tuas iniciativas pessoais no Rio Grande do Norte em nome do que se pode construir de melhor por um povo e para um povo, que é a preservação da memória e se essa representação silencia, permaneceremos anônimos, então  que os registros falem ao longo do tempo e da história que continua a ser escrita como se escreve neste momento tão bonito.
Obrigada a todos e abraços plenos de saudades!
                                                                         Soliana Meneses
Soliana Meneses
Enviado por Soliana Meneses em 25/11/2007
Código do texto: T752682

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soliana Meneses
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 44 anos
142 textos (9805 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:26)
Soliana Meneses