Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Confissões...

Eu nasci no dia 9 de janeiro de 1985.
Eu já tive um pai caminhoneiro
Eu fui criado pela minha avó
Eu fui uma criança peralta e doce ao mesmo tempo
Eu sempre tive as minhas próprias opniões
Eu sou tímido
Eu sempre preferi o isolamento à socialização,Isso dificultaria a minha vida um pouco mais tarde
Eu tive um primeiro amor aos sete anos de idade
Ela se chamava paloma era uma doce menina
Eu nunca consegui dizer que a amava
Eu tive um primeiro ano primário frustante
Eu estava por fora dos assuntos sem falar que era pequeno, fraco e indefeso
Eu ficava de castigo várias vezes
Eu já odiei a escola e por várias vezes não quis voltar mas acabei voltando
Eu tive um segundo ano suave e doce
Eu tive uma professora legal e aprendi inúmeras coisas
Eu me apaixonei por matemática, ciências leitura...
Eu tive uma professora chamada Magda que nunca me negou apoio
Eu tive um terceiro ano primário decepcionante
lembro de um dia em especial
a aula de ensino religioso tinha terminado e eu na pressa de fazer as lições tinha feito um rascunho da lição de ensino religioso
a professora de lingua portuguesa estava furiosa
reparou na minha caligrafia mal feita e me roubou o caderno
e expôs o meu rascunho para a classe inteira
foi a morte para mim eu não chorei, não pensei não havia para onde me voltar
foi uma das piores humilhações em toda a minha vida
desde então passei a me dedicar as ciencias e as exatas e a odiar humanas
especialmente lingua portuguesa
Eu tive um quarto ano primário interessante
Eu me apaixonei por uma garota chamada Natália que nunca olhou para mim
Eu aprendi a escrever cartas de amor que nunca chegaram ao seu destino
Eu fui megazoado, sofri muito minha avó teve que me mudar de classe
Eu conheci cristian meu melhor amigo até hoje
Eu era proibido de brincar com os demais devido excessiva preocupação da minha avó que me achava frágil demais para correr com os outros
Cristian me conviddou para jogar bola mesmo sob protesto dos demais colegas que achavam que eu era mesmo frágil
Eu aprendi a jogar futebol e amei e essa foi uma das minhas maiores paixões durante muito tempo
Eu tive uma enorme coleção de times de futebol de botão
Eu cheguei a um quinto ano satisfeito
Na escola consegui fazer os melhores amigos que alguém pode ter
Eu tive um professor de matemática que era motoqueiro
Eu ri com as piadas dos colegas de que ele era o renegado e estava nos passando o plano para escapar da prisão
Eu no fundo sempre fui sozinho...
Eu amei uma garota chamada Ana Luíza, chorei por noites tentando esquece-la e descobri que quem a gente ama é difícil esquecer...
Eu fui a igreja ...
Eu aprendi a ler a bíblia...
Eu tive uma avó que queria que eu fosse padre
Eu nunca tive vocação para se-lo...
Eu tive um teclado na época que amava futebol e hj que amo música não o tenho mais...
Eu descobri que a gente só dá valor a algo depois que se perde...
Eu vi minha avó enfraquecer, sofrer do coração e morrer...
Eu tive destino incerto por longo tempo e fui bem tratado por pessoas que nem imaginei que se importavam comigo
Eu aprendi a pedir perdão, a olhar para trás reparar os erros e reconhecer as falhas...
Eu amei uma garota chamda Meurian e justamente quando eu me aproximava dela eu tive que deixa-la
Eu aprendi sobre acidentes nucleares li sobre o acidente do césio
Vi um documentário sobre chernobyl e passei uma semana sem conseguir dormir
Descobri que a injustiça a injustiça maior é não saber que se sofre nem que se pena quando a morte se faz invisível e de imediato nos condena...
Eu fui proibido de ler sobe energia nuclear pela minha madrinha que não desconfiava ter os melhores livros sobre o assunto
Eu tive uma das piores gripes de toda a minha vida e fiquei deitado no sofa vendo meu tio gravar clipes de música
Eu aprendi a escrever canções que nunca foram cantadas e poemas que até hoje nunca viram a luz do sol
Eu já tive colegas que monataram uma banda quando eu sempre quis ter uma.
Eu já estudei até altas horas da noite...
Eu já precisei fazer prova final e tirei notas acima do que eu precisava
Eu já tive dias que tive vontade de sumir e não voltar nunca mais
Eu já voltei
Eu já planejei meu próprio suicídio e descobri que a morte não salva
e que há muito por fazer ainda em vida.
Eu já trabalhei em supermercado por mais de um ano
Eu já tive medo de perder o emprego mesmo sabendo que não era feliz lá
Eu já voltei para casa tarde
Eu já comprei muitas coisas
Eu já fui ameaçado de morte por quem jamais me mataria
Eu aprendi a ouvir the smiths e chorar com suas letras
Eu já fui doce
Eu já fui rebelde
Eu já fui punk
Eu já fiz descobertas cientificas baseadas em teoria
Eu já prestei vestibular para química e não passei
Eu já chorei e pensei que quem quer fazer o bem não tem chance e quem quer fazer o mal tem todas as ferramentas a mão
Eu já comemorei a minha solidão
Eu descobri que prazer por prazer não leva ninguém a lugar nenhum
Eu descobri que somos vazios e precisamos de algo que nos complete
Eu já bebi bastante mas nunca perdi o controle
Eu já bebi até o outro dia as seis da manhã
Eu já amanheci e tomei café em um supermercado
Eu já passei a noite na praia
Eu já conheci o amor em uma padaria e tive que mata-lo
Eu aprendi a usar o computador e com ele dei a volta ao mundo
Eu já fiz um msn e nele consegui fazer amigos tão bons quanto os reais
Eu já conheci uma garota que nunca mais quis me ver e fez de tudo para me evitar
Eu já escrevi tudo o que eu sempre quis dizer para alguém e nunca consegui dizer...
Eu já conheci uma filósofa chamada juci me apaixonei por ela e tive que esquece-la
Eu já amei uma garota chamada juli que me fez desistir de tudo para depois desistir de mim...
Eu já tive fãs que as vezes nem sabiam quem eu realmente era
Eu fui chamado de Gênio por amigos do colégio que sempre acreditaram em mim
Eu já amei uma garota chamada danila que nunca me deu bola
Eu já amei uma juliana a quem nunca tive coragem de declarar meu amor
Eu nunca tive uma namorada antes de conhecer Clara
Eu já me revoltei com o amor
Eu já fiz uma garota sofrer sem querer
Eu já pedi que me esquecesse
Eu já falei palavrão
Eu já me indignei com a vida
Eu já tive o melhor emprego da minha vida e tive a vida vazia e incompleta fora dele
Eu me apaixonei por uma garota chamada Gisele
Eu dei o melhor de mim e sei que ela deu o melhor de si mas não deu certo
Eu comecei a escrever no recanto das letras
Eu me apaixonei por uma garota chamada Clara
Eu já sonhei com Clara por noites seguidas
Eu me imaginei ao lado de Clara e a quis de todo o meu ser
Eu já fui expulso de casa
Eu vi Clara dizer que eu precisava de Deus quando eu precisava
Eu vi Clara deixar um namorado real por mim um ser virtuar
Eu vi Clara acreditar em nosso amor
Eu chorei por Clara várias noites
Eu fui visitar Clara nas férias
Eu abandonei minha vida vazia para lutar por ela

©2007*Marcos Menezes de Almeida*(Todos Os Direitos Reservados)
Marcos Menezes de Almeida
Enviado por Marcos Menezes de Almeida em 30/11/2007
Reeditado em 10/03/2008
Código do texto: T760006
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Menezes de Almeida
Aracaju - Sergipe - Brasil, 32 anos
361 textos (17588 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:57)
Marcos Menezes de Almeida