Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dueto

"ÐäMå Ðë ÑëG®ö" & “A Poetisa dos Ventos”

Conta-me § Confesso...

Conta-me

Porque me fazes chorar?
Não vez que que assim me afastas de ti?
Porque te proteges tanto?
De que tens medo?
Porque não te entregas?
Porque não te deixas tocar?
Que medo é esse que te consome?
Que te impede de viver...
Explica-me, eu preciso saber
Não percebes que tua dor é a minha dor
Que quando choras eu choro também
Sem saber o que fazer para teu pranto acalmar
Abre tua alma
Divide comigo teus temores
O que te corroí por dentro
Eu estou aqui contigo
Te darei força e coragem para enfrenta-los
Não fujas de ti
Não fujas de mim
Não fujas da vida
Não mate o que há de bom em nós
Estou ao teu lado, sempre estive
Nunca fui embora
Conta-me, conta-me...
Porque não entendes que te amo?


"ÐäMå Ðë ÑëG®ö"

***

Confesso...

Porque um dia secarão de meus olhos as lágrimas
Desde então, temo as emoções, afastando as dores
Criei em meu ser um círculo , temendo as evasivas
Tolhendo corpo de sensações ardorosas de fervores
Um dia despertou confiando ao que entreguei
Busquei na entrega os louros que dei rutilado
Acordei cerzindo colcha de seda e espraguejei
Amaldiçoando farrapo, corroídos remendados...
Só me toca aragem, não posso empedra o vento
Pois se é fêmea a brisa, me transforma em gente
Trazendo a lembrança do toque sutil e fremente
Arrepios ousados no mental trilhando sofrimento...
Não queiras saber por que vai doer, fujo da vida
Chorando desencantos, sôfrego no engano de ser
Degredo da alma o lodo libado, carne dilacerada,
Vácuo preenchido de nada, eu partilhando não ter...
Trucidei sentimentos infortuitos, lamento e secou
A fonte de águas fluidas ilusões. Assoreou o solo
Na ausência de mim. O amor que amei me ceifou
Em braços outros, levou encanto arrasou meu imo...
Vê se entende!

“A Poetisa dos Ventos” 
( Deth Haak )

***

Minha querida Poetisa dos Ventos é para mim um honra e um prazer ter um dueto com você, sinto-me lisonjeada.  Agradeço todo o seu carinho e amizade.

Beijos "ÐäMå Ðë ÑëG®ö"

***
Dama De Negro e Deth Haak
Enviado por Dama De Negro em 31/03/2006
Reeditado em 25/05/2012
Código do texto: T131679

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146143 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:09)
Dama De Negro