Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO EM SILÊNCIO = TÂNIA AILENE &
MEU SILÊNCIO = PAULO FUENTES


Tempo em silêncio
Tânia Ailene

Eu daria tudo para não te ver chorar,
calado, chateado, homem abandonado,
sem asas e perspectiva de uma vida.
Gritaria ao mundo levante,
se erga, viva e saiba que o amanhã existe.
Não sei se te fiz bem,sofri com você,
melhor que ter você,
Foi ver o amor que quis.
Tudo é natural,
fez bem aos nossos corações,
lembranças carregaremos juntos e ocultos.
A vida se fez realidade e te fez feliz,
fizemos sonhos se concretizarem.
Minha dádiva não são palavras:
Bom dia,vida!
O nosso amor jamais será palavras,
momentos ou movimentos ritmados.
Juras, promessas, palavras pequenas,
teus cheiros estão a me acompanhar,
seus gestos são carinhos me acariciando
no vai e vem da vida.
Ela prossegue em passos largos e sombrios.
Sorria sempre, faça festa das suas andanças,
que seja comum,
apareça ao tempo,
abra as portas e cortinas.
Deixe o raio de sol entrar,
sem lei, com amor,
na sua vida.
Quanto tempo em silêncio,
vamos derrubar barreiras
e teremos sede e seguiremos
Os nossos lábios.
O vento te procura,
que bebas o vinho dos amantes
e se cure com linhas escritas,
de um poeta a beira do abismo,
salvo pelas mãos do amor, te arrastando
pela promessa de uma nova vida.



MEU SILÊNCIO
(Paulo Fuentes)


Meu amor talvez você...
Ainda não tenha compreendido...
Que se choro...
E muitas vezes fico calado...
Parecendo estar tristonho e chateado...
Nada mais é...
Do sentir...
Por você ao meu lado não estar.

Meu amor talvez você...
Ainda não tenha compreendido...
Que a única coisa...
Que na minha vida faz sentido...
É este amor que por ti sinto...
E que fica dentro de meu peito reprimido...
Justamente por eu a todo momento...
Não conseguir para ti ele lhe dar.

Meu amor talvez você...
Ainda não tenha compreendido...
Que a única coisa que nesta vida...
Ainda me mantém vivo...
É o saber que você existe...
Que me ama e mesmo distante...
Está a me esperar...
E é este sentimento...
Mesmo cheio de sofrimento...
Que me enche o peito de esperança...
Mas que me lembra que não sou mais criança...
Porém dentro de mim sei...
Que para sempre irei te amar.

www.belasmidis.com/Nacional/Maria_Bethania/EsseCara.mid
Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 01/05/2006
Reeditado em 21/07/2011
Código do texto: T148451

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30278 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:23)
Tânia Ailene Nua Poesia