Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


ÐäMå Ðë ÑëG®ö  & Calaf

 Nunca deixerei de te amar // Por toda a eternidade

Nunca deixei de te amar // em meio ao silêncio
Mesmo quando nas tormentas // que são versos vadios
Em nossos desencontros // és tu que eu busco
Nunca deixei de te amar // mesmo em pensamento
As palavras são inversas // a vontade é perene
Quando na ira são ditas // um só sentimento
Quando te mando embora // e eu te olho com calma
Não quero que te vás // és tu meu caminho
Quero que me prendas em teus braços // e te ame em segredo
Que digas que me amas // porque é tua minha alma
Que sem mim não vives // você é meu tom
Como eu não vivo sem ti // um só acalanto
Mesmo quando me feres profundamente // e queres que vá
Me fazendo chorar // teu pranto é o meu
Mesmo quando cheguei as raias da ira // eu busco em você
Nunca deixei de amar // em todos os momentos
Estás em mim // teu corpo é o meu
Marcado em minha alma // que é verso de amor
Em minha loucura // a todo momento
Cada milímetro de mim tem a tua marca // nossas almas unidas
A marca do teu toque // teu nome é o meu
De tua volúpia // que traz em lamento
Teu cheiro está impregnado em mim // a calma de amar
Nunca deixei de te amar // por toda minha vida
Não consigo deixar de te amar // em verso e em prosa
És o ar que respiro // o sangue que corre
A força que me dá a vida // que é alma
O fogo que me aquece // que me dá emoção
Aquele que confunde minha cabeça // e mescla de sonhos
Que remexe meus sentido // em cada momento
És aquele que me leva onde nunca ninguém ousou chegar // porque amo teu nome
Descobrindo em mim a fêmea que sou, plena e absoluta // que é templo de amor
Me levando ao nirvana, dando-me asas para voar // em nossos sonhos
Se um dia te fores // eu volto em silêncio
Se nunca voltares // te espero em segredo
Mesmo assim... // a cada batida
Nunca deixarei de te amar! // por toda a eternidade


ÐäMå Ðë ÑëG®ö & Calaf

***

Meu querido Calaf nem sei como agradecer por todo o carinho que você tem por mim, saiba que a reciproca é verdadeira você está aconchegado do lado esquerdo do meu peito entre as pessoas que mais amo.

***

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo o que sinto, como sinto quando sinto.
Longe, muito longe de ser uma poetisa sou apenas alguém que sente!

Dama De Negro e Calaf
Enviado por Dama De Negro em 06/05/2006
Reeditado em 27/05/2012
Código do texto: T151415

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146140 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:39)
Dama De Negro