Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
DEGREDO by Sueli e Lúcio Reis


Abra as trancas de seu coração à liberdade
Não permita que as barras de ferro do desamor
Venham a tolher, que sôbre tua alma cheia de ansiedade
Volte a brilhar e a ti alegrar o sol da paixão e seu intenso calor
Mesmo que esse degredo insista a ti massacrar
Forja com o fogo desse imenso amor
A chave de ouro que os grilhões vai destrancar
E num lindo jardim teu medo plantar
Para dele brotar a mais bela e alegre ternura
E quem sabe assim virás encontrar
O eterno amor que que te libertara


DEGREDO



Tenho pressa de livrar-me desse degredo
de um amor que se acabou tão cedo
lembrar você é uma grande tortura
preciso de coragem, muita bravura
pra mudar todo esse triste enredo
amar de novo, livrar-me do medo
começar outro roteiro com mais ternura
viver um amor na sua forma mais pura
mas, na noite a saudade vem como torpedo
viajo no tempo e na dor eu retrocedo
em delírios vivo esse amor loucura
em devaneios, saio à sua procura...






Sueli do Espirito Santo
Enviado por Sueli do Espirito Santo em 06/06/2006
Código do texto: T170276

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sueli do Espirito Santo
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
1456 textos (234549 leituras)
1 e-livros (109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:17)
Sueli do Espirito Santo