Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Duelo poético > Eugénio de Sá & Jamaveira

E a moura sonhada estava ali palpitante

Mostrando-se sem pejo, sensível ao carinho

Soube contar-me as emoções de amante

Deixando-me rendido às portas do seu ninho

               Eugénio de Sá
                                                                                                                                                                                   E feliz naquele instante de sonhada alegria

a moura deixa-se levar pela sutil fantasia

de um amante eloquente a encantar seus dias

trazendo do além mar encantadoras magias

                 Guida Linhares



A lua toda prosa em claro sorria

Moura-encantada, seus cabelos luziam,

Acendendo a volúpia...

Amantes, na fonte do amor bebiam.

                   Jamaveira


Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 23/06/2006
Reeditado em 23/06/2006
Código do texto: T180995
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:15)
Guida Linhares

Site do Escritor