Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dueto_/// O vento e Perfume ( JC Cavalcante e Lindamulher)

VENTO

O vento me busca sem cerimônia e me faz dançar nos jardins sem a permissão das flores. Ele canta aos meus ouvidos usando as arvores como instrumentos, uma orquestra de troncos, galhos, raízes e folhas. O vento avisa a chegada das lágrimas do céu com uma sinfonia que faz a terra tremer, uma chuva de notas harmoniosas que me embalam ao sono profundo. O vento brinca como se eu fosse criança e me cerca de dengo excluindo de mim o medo da morte. Somente o vento para me fazer entender a força que existe no invisível da vida e ter fé no amor que raspa meu corpo sem que eu possa tocá-lo, mas apenas senti-lo. Somente ele me trai, servindo-me de poesia onde outrora só havia tristeza. Salve! Vento meu que agora se vai. 

JC Cavalcante


Perfume

O vento que faz teu jardim dançar, traz o perfume das rosas. Embala meus sonho de amor, ecoa sons clássicos, de um poeta sonhador, avisa que lágrimas se vão, dando espaço ao brilho e a cor, o suave perfume das flores do campo, e com ele magias do amor, fazendo poeta sonhar com luzes e brilhos do céu o sorriso esboçado no rosto, relembra infância sadía, onde tudo motivava a alegria de um menino sonhador...
Este vento que perfume te traz, mostra o nosso doce sonhar, com campo repleto de flores e cores, eu e você por ele a caminhar e assim tornando-se suave brisa o nosso vento que faz sonhar. Vento meu que agora vai, mostra a ele o nosso poetar, beija-lhe o rosto nun gesto simples e diz que é lindo o nosso sonhar.


Quero agradecer o querido poeta JC Cavalcante, a parceria decidida por e-mail na data de ontem, deixo aqui o meu Carinho e meu beijo a Você.


Cláudia Franco
lindamulher
Enviado por lindamulher em 07/07/2006
Reeditado em 07/07/2006
Código do texto: T189156
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Aparecida Franco de Oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lindamulher
Itirapina - São Paulo - Brasil, 57 anos
1582 textos (129617 leituras)
3 áudios (322 audições)
4 e-livros (303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:16)
lindamulher