Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


LABAREDAS
Nadir A D'Onofrio

Brisa que chega mansa
Outono, final da tarde.
Em caricia sutil,
Desalinhando os cabelos...

O céu, aquarela violácea!
Traz recordação febril...
Tardes inconseqüentes,
Cenário, do amor fremente...

Tal qual nuvem!
Formou-se, densificou.
Em temporal se transformou,
No solo desabou...

Da paixão primaveril
Louca, arrebatadora!
Desenhadas lembranças,
Labaredas... em corpo juvenil...

21/07/2006
Santos SP

***

Labaredas...

Tonho França


fostes pão e vinho, vício e cura

fé,divindade, insanidade e loucura...

fostes mais que a metade, foste quase todo,

fostes água, fostes ar, foste fogo.

fostes em mim, mais que eu mesmo,

todas as rotas, os caminhos, as veredas

a alma marcada, nunca mais será a mesma

tenho todas as marcas tatuadas,

cicatrizes eternas, acesas,

na lareira que me conforta, labaredas...

tonho frança


http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=4441

Imagem: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/images/m20030605-vulcao.jpg


Respeite Direitos Autorais



 
Nadir DOnofrio e Tonho França
Enviado por Nadir DOnofrio em 26/07/2006
Reeditado em 13/09/2016
Código do texto: T202794
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir DOnofrio
Santos - São Paulo - Brasil
941 textos (96694 leituras)
145 áudios (12768 audições)
18 e-livros (4283 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:26)
Nadir DOnofrio

Site do Escritor